Crianças têm noções de saúde no Hospital do Ursinho em Cacoal

Enviar no WhatsApp
No projeto, acadêmicos de medicina se transformam em médicos. Há dois anos crianças levam brinquedos para serem 'examinados'.

Alunos de medicina de uma faculdade particular de Cacoal (RO), município distante 480 quilômetros de Porto Velho, desenvolvem há dois anos o projeto ‘Hospital do Ursinho’. Durante o projeto os acadêmicos se transformam em ‘médicos’. Os "pacientes" são os brinquedos quebrados das crianças que recebem gesso, curativos e toda a atenção que um paciente de verdade precisa. De acordo com o acadêmico Valdemar Neto, o objetivo do projeto é simular o atendimento médico para que as crianças percam o medo do jaleco branco.


Com apenas sete anos, Cairo Jesus da Costa levou seu carrinho que estava com a roda quebrada para ser examinado. No consultório, o carrinho foi avaliado e recebeu um curativo branco para consertar o defeito.

“Meu carrinho passou pelo médico que colocou um curativo e deu ‘remédio’ para ele. Quando vou ao hospital meu medo maior é de injeção no bumbum e no braço, mas o médico me disse que a injeção dói, mas sara quando a gente está doente”, disse o menino ao sair do consultório levando a prescrição médica, e duas balinhas como sugestão de remédio.

“Eu trouxe o meu brinquedo que estava com algumas rodas soltas. Antes da cirurgia meu brinquedo passou pelo consultório; sala de higiene; emergência e farmácia, depois ele foi operado e eu fiquei aguardando na recepção”, contou o garoto que levou o brinquedo para casa feliz da vida.
O projeto é de uma faculdade particular do município, que integra alunos de medicina de vários períodos. De acordo com Valdemar a ideia é que as crianças aprendam brincando a perder o medo do médico.

“Com esse projeto nós queremos simular para as crianças o ambiente hospitalar, para que elas percam o medo do médico e facilite os exames físicos quando for necessário que elas compareçam ao hospital de verdade.”, explicou Valdemar afirmando que além de examinar os brinquedos, os acadêmicos também orientam as crianças sobre noções de saúde e alimentação adequada.

Este é o segundo ano do projeto que já passou por cerca de sete escolas. Para atender aos pequenos, todos os acadêmicos de medicina foram capacitados por psicólogo e pediatra.

Magda Oliveira
Do G1 RO

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br