Pilotos da família Riva são liberados por sequestradores em Rondônia

Enviar no WhatsApp
O profissionais estavam em Guajará-Mirim, cidade brasileira que faz divisa com a Bolívia.
Divulgação

O piloto Evandro Rodrigues, que foi libertado, juntamente com o copiloto Rodrigo Agnelli
DA REDAÇÃO 


O piloto Evandro Rodrigues de Abreu e o copiloto Rodrigo Frais Agnelli, que estavam desaparecidos há 40 dias, foram liberados por sequestradores na madrugada desta quinta-feira (30), em Guajará-Mirim (RO), cidade brasileira que faz divisa com a Bolívia.

Após a liberação, que ocorreu espontaneamente pelos sequestradores, os pilotos procuraram a polícia local e posteriormente, entraram em contato com a família e com o deputado estadual José Riva (PSD).

“O Evandro ligou do seu próprio celular, quando estava dentro da viatura da Polícia Militar. Disse que está bem, tranqüilo e também me pareceu sereno. Contou que não foram judiados, que colocaram arma na cabeça deles apenas na hora da abordagem. Assim que recebi a notícia, já pedi para um avião ir buscá-los em Guajará-Mirim”, explicou o deputado estadual.

O avião, de propriedade da família de Riva, desapareceu no dia 20 de setembro, em Pontes e Lacerda (440 km a Oeste de Cuiabá), quando participavam de evento de campanha da então candidata ao governo, Janete Riva (PSD), sua esposa. 

Riva contou que os pilotos foram liberados espontaneamente, após desentendimento entre os próprios sequestradores sobre a venda do avião, modelo King Air, modelo C90GTI, de 2006, prefixo ATY.

“O Evandro contou que eles estavam sendo usados para pilotar o avião na Bolívia para o tráfico de drogas, que tem muita pista de tráfico na região, a cada 5 km. Como houve o desentendimento entre os sequestradores, soltaram na divisa de Rondônia e foram embora”.

Os pilotos retornam para Cuiabá ainda hoje e atendem a imprensa juntamente com o deputado Riva, no Aeroporto Marechal Rondon, depois das 13h, horário previsto para a chegada.

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br