Vereadores do PT podem ser expulsos do partido por decisão contra Padre Franco em Cacoal

Enviar no WhatsApp
Tanto Maria Simões, quanto Valter Pires, únicos vereadores do PT em Cacoal, descumpriram ordem dada pela legenda

Cacoal, RO – A vereadora Maria Simões (PT), deverá ser expulsa do PT ainda nesta semana, isso se a direção local do Partido cumprir com a promessa feita no último sábado, 11 de outubro, durante reunião do diretório municipal, onde os vereadores do PT foram proibidos de votar em favor da abertura de Comissão de Análise do Processo de Cassação do Prefeito, enviado pelo Ministério Público, sob a pena de expulsão partidária.


Tanto Maria Simões, quanto Valter Pires, únicos vereadores do PT em Cacoal, descumpriram a ordem. Após a sessão, Maria Simões desabafou:

“Se o PT de Cacoal me expulsar devido minhas defesas pela moralidade e legalidade, sairei de cabeça erguida e com a certeza de que este partido perdeu todos os brilhos pra mim. Pois na teoria me ensinaram que fiscalizar, investigar e punir o Poder Executivo em casos de crimes é uma obrigação dos legisladores, ainda mais do PT que sempre pregou a coisa correta e agora na prática me exigem o contrário? Só porque o acusado é um companheiro de partido? Se ele errou, ele será punido, mesmo que isso me custe o meu mandato, eu jamais trairei os eleitores que acreditaram em mim e me colocaram aqui para defendê-los”, desabafou.

Perda do Mandato

Se expulsa, Maria Simões não perderá o mandato, esta punição só é prevista apenas quando o parlamentar deixa o partido sem justa causa e ingressa em outra sigla. No caso da vereadora, caso expulsa, ela não perderá o mandato, no entanto ficará sem sigla e, se quiser disputar eleições novamente, terá de se filiar a outro partido.Vereadores do PT podem ser expulsos do partido por decisão contra Padre Franco em Cacoal

Tanto Maria Simões, quanto Valter Pires, únicos vereadores do PT em Cacoal, descumpriram ordem dada pela legenda

Cacoal, RO – A vereadora Maria Simões (PT), deverá ser expulsa do PT ainda nesta semana, isso se a direção local do Partido cumprir com a promessa feita no último sábado, 11 de outubro, durante reunião do diretório municipal, onde os vereadores do PT foram proibidos de votar em favor da abertura de Comissão de Análise do Processo de Cassação do Prefeito, enviado pelo Ministério Público, sob a pena de expulsão partidária.

Tanto Maria Simões, quanto Valter Pires, únicos vereadores do PT em Cacoal, descumpriram a ordem. Após a sessão, Maria Simões desabafou:

“Se o PT de Cacoal me expulsar devido minhas defesas pela moralidade e legalidade, sairei de cabeça erguida e com a certeza de que este partido perdeu todos os brilhos pra mim. Pois na teoria me ensinaram que fiscalizar, investigar e punir o Poder Executivo em casos de crimes é uma obrigação dos legisladores, ainda mais do PT que sempre pregou a coisa correta e agora na prática me exigem o contrário? Só porque o acusado é um companheiro de partido? Se ele errou, ele será punido, mesmo que isso me custe o meu mandato, eu jamais trairei os eleitores que acreditaram em mim e me colocaram aqui para defendê-los”, desabafou.

Perda do Mandato

Se expulsa, Maria Simões não perderá o mandato, esta punição só é prevista apenas quando o parlamentar deixa o partido sem justa causa e ingressa em outra sigla. No caso da vereadora, caso expulsa, ela não perderá o mandato, no entanto ficará sem sigla e, se quiser disputar eleições novamente, terá de se filiar a outro partido.

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br