Cerca de 20 mil pessoas passaram pelos cemitérios de Cacoal, RO

Dia começou com missa nos dois principais cemitérios da cidade. Portões devem permanecer abertos para visitação até as 17h.

O Dia de Finados em Cacoal (RO), município a 480 quilômetros de Porto Velho, começou com missas realizadas nos dois principais cemitérios da cidade, Santo Antônio e da Saudade. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, pelo menos 15 mil corpos estão sepultados nos locais, que devem receber a visita de pelo menos 20 mil pessoas durante todo o dia.

Logo pela manhã, amigos e familiares já chegavam ao cemitério Santo Antônio para homenagear as pessoas que deixaram saudade ao partir. A missa começou às 8h30 e os fiéis disputavam um lugar na sombra, para fugir do forte sol. Outro aliado bastante utilizado foi o guarda-sol.

A funcionária pública Rita de Cássia Souza, de 53 anos, todos os anos vem ao cemitério visitar os túmulos de parentes. No cemitério Santo Antônio, Rita já enterrou o avô, a mãe, neta, primos e o irmão. Para ela, o Dia de Finados é de reflexão e de saudade. "Eu não costumo vir ao cemitério durante o ano, mas no Dia de Finados eu faço questão. Esse dia é dedicado a eles [finados], é um dia que recordo todos os momentos bons que passei perto de meus familiares e a emoção sempre vem à tona", disse a funcionária.

Apesar de não ter nenhum parente enterrado nos cemitérios de Cacoal, o aposentado Francisco Ferreira, de 64 anos, vem ao cruzeiro pedir pela alma dos parentes que já morreram e estão sepultados em outros estados. "Eu sempre venho cedo, acendo velas no cruzeiro e peço a Deus pela alma de meus parentes, que eles estejam em paz onde estiverem", roga Francisco.

Moradora de Ji-Paraná (RO), a dona de casa Francisca Moura, de 54 anos, todos os anos viaja a Cacoal no Dia de Finados para orar pelos pais. Emocionada, ela conta que já faz 28 anos que o pai morreu e, há 13, também sofreu com a perda da mãe. "Não tem como não se emocionar, sempre que estou aqui meu coração dispara e me lembro muito deles. A saudade é muito grande e não é porque eles morreram que irei deixar de pensar e cuidar deles, mesmo que através do jazigo", disse emocionada.

O cemitério Santo Antônio é o principal da cidade e fica aberto diariamente das sete da manhã às cinco horas da tarde.

Magda Oliveira
Do G1 RO

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa © Serviços Digitais (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br