Hospital Evangélico de Rondônia será construído em Porto Velho

Enviar no WhatsApp
No sábado (29), na sede campestre do Sesc (BR 364, km 12,5), será realizado almoço, também para arrecadar fundos para construção do hospital

O médico Nobel Moura está empenhado na construção do Hospital Evangélico. De alta complexidade, não terá fins lucrativos e será administrado por uma ONG.

O médico Nobel Moura está empenhado na construção do Hospital Evangélico de Rondônia, em Porto Velho. O hospital, de alta complexidade não terá fins lucrativos e será administrado por uma ONG, o Instituto de Ensino Pró-Saúde (IEPS), com investimentos estimados em R$ 80 milhões.




Para poder levar avante o empreendimento, o grupo liderado por Nobel Moura está realizando leilões (do que for doado) com a finalidade de arrecadar fundos para a construção do hospital evangélico, que tem previsão de 150 leitos, sendo 60 leitos-Neurologia, cardiocirurgia, cardiologia, transplantes, implantes, cirurgias geral, bariátrica, plástica e reparadora; radiologia, ultrassonografia, medicina laboratorial.


O hospital será construído em Porto Velho, porque a capital oferece melhores condições de laboratórios, clínicas, médicos, técnicos e enfermeiros e conta com aeroporto internacional. O investimento é particular, mas com fins totalmente filantrópicos. Todo o lucro será revertido ao hospital, priorizando recursos humanos e aparelhagens de ponta.

A meta segundo Nobel Moura é promover convênios com empresas, SUS e particulares.

Leilões

Para poder arrecadar fundos e iniciar a obra estarão sendo realizados leilões em vários municípios. O primeiro ocorrerá em Buritis, no próximo dia 6 de dezembro, no Rancho Versátil, a partir das 9h. Tudo o que for doado irá a leilão, de animais a veículos, imóveis, eletrônicos a roupas, móveis, etc.

No próximo sábado (29), na sede campestre do Sesc (BR 364, km 12,5, sentido Cuiabá), será realizado almoço, também para arrecadar fundos para construção do hospital evangélico. Segundo Patrícia Freitas, esposa do médico Nobel, no almoço também será apresentado um projeto sobre o investimento, que ela faz questão de afirmar, “não terá fins lucrativos, com a arrecadação sendo destinada à construção do hospital”.

Da Redação

    Comentar
    Comentar

1 Comentários:

  1. Quando eu terminar minha graduação, jamais serei trabalharei como médico em um hospital EVANGÉLICO! Isso porque a tendência de pessoas religiosas, que provavelmente vão administrar o hospital, é esnobarem a ciência cinicamente, sem ao menos terem a consciência e raciocinar que sem os conhecimentos científicos o mundo humano não é nada.

    Não me ferrei estudando já quase 7 anos, e mais a pós, mestrado e doutorado que virão pela frente, que somarão no mínimo mais 6 anos, para algum paciente de hospitais típicos deste chegar e dizer que, algum ser o curou! É claro que em muitas ocasiões em outros tipos de hospitais relevarei por o a maioria dos cidadãos ainda serem religiosos. Nesse quesito, cada caso, será um caso.

    ResponderExcluir

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br