Mulheres de Cacoal usam o EVA para complementar renda

Enviar no WhatsApp
Elas aprendem a confeccionar produtos como bonecas e porta-treco. Carga horária é de 30 horas, em 15 dias de curso.

Entre o tempo que sobra no cuidado doméstico e com os filhos, mulheres de Cacoal (RO) estão buscando se qualificar e aprender ofícios que podem ser desenvolvidos sem sair de casa, como é o caso do curso de Etil Vinil Acetato (EVA), oferecido pelo projeto ‘Brincando de Roda’. Elas são moradoras do Bairro Habitar Brasil, e os objetos que na sua maioria tem um custo baixíssimo, poderão ser vendidos por até R$ 25. Participam do curso 16 mulheres.


A dona de casa Delma Pereira, de 35 anos, participa pela segunda vez do curso de qualificação. Com o novo aprendizado, Delma já começou a confeccionar os produtos para vender e garantir renda extra neste fim de ano. "Eu já estou fazendo peças decorativas para vender, enfeitar a igreja e até mesmo deixar minha casa mais bonita. Eu gosto muito de trabalhar com artesanato, pois além de me ajudar na minha renda mensal, ainda ocupo minha cabeça", disse Delma.

Com um filho de 9 anos, portador de síndrome de down, Gislâine Silva Bezerra, de 28 anos, tem dificuldade para trabalhar fora. No curso ela está vendo a oportunidade de continuar cuidando do filho e ainda ter um emprego sem sair de casa. "Eu posso trazer meu filho para as aulas, pois tem um local para ele brincar e uma pessoa cuida dele enquanto eu aprendo. Em casa eu estou fazendo trabalhos para vender e ainda estou confeccionando as lembranças do aniversário dele de 10 anos. Estou muito feliz", garante Gislâine.

A carga horária é de 30 horas, com 15 dias de duração. De acordo com a coordenadora do projeto, Cremilda da Silva, entre os materiais utilizados na confecção dos produtos estão folhas de EVA, recicláveis como garrafas pets, potes e CDs. Entre os produtos que as mulheres irão aprender estão flores, bonecas, porta-treco, bolsas, entre outros.

"No decorrer do curso, elas irão aprender as técnicas de recorte; montagem e colagem das peças. Os produtos ficam bonitos e a confecção é fácil e rápida", garante. De acordo com Cremilda, cada produto confeccionado sai em média a R$ 3 e pode ser vendido por até R$ 25. Segundo a coordenadora, todos os produtos confeccionados com EVA têm venda garantida e com certeza poderá se tornar oficio profissional dessas mulheres.

Magda Oliveira
Do G1 RO

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br