Estudantes movimentam o mercado imobiliário em Cacoal

Enviar no WhatsApp
Faltando uma semana para o início das aulas das faculdades do município de Cacoal, aumenta a busca por apartamentos e casas compactos – de até três quartos e com valores em média de R$ 500. Depois de visitar vários sites e ficar horas na frente do computador em busca do imóvel que lhe agradasse, o acadêmico de Medicina Veterinária Thauan Kin Jaques acompanhado por seu amigo André Luiz selecionou alguns para visitar e então decidir qual irá alugar.


“Não está fácil encontrar bem localizado com bom preço, mas por ter escolhido morar com menos gente na república neste ano, o jeito vai ser procurar um pouco mais”, explicou se referindo ao fato de até no ano passado dividir o aluguel com mais pessoas e neste ano com um amigo apenas. “É comum acontecer desocupação de imóveis desta natureza, muitos se formam e mudam de cidade, mas quem procurou antes de janeiro conseguiu atender às preferências”, afirmou a secretária de uma imobiliária da cidade, Anny Moraes, ressaltando que o principal objetivo de quem busca por um imóvel nesta época do ano é associar preço, tendo em vista que a maioria dos interessados são estudantes. “Aluguéis de R$ 250 a R$ 600 estão entre a faixa de preço dos mais procurados”, enfatizou.

Além de contar com um campus da Universidade Federal de Rondônia, a cidade é a única do interior do Estado a oferecer o curso de medicina e ainda possui outras dezenas de cursos técnicos e profissionalizantes. Inúmeros estudantes permanecem em sua cidade de origem até que o curso não exija tanta dedicação. “Agora estou indo para o 7° período de Engenharia Civil e decidir morar aqui até encerrar o curso. Está ficando difícil voltar todos os dias para casa com muitas tarefas para cumprir”, expôs André Luiz da cidade de Alta Floresta.

“Só na semana passada alugamos sete apartamentos em um condomínio em que o proprietário do imóvel deu preferência para mulheres”, explicou a secretária, reforçando ainda ser um fator de pré-seleção do futuro inquilino. Sobre o aumento desta demanda, Anny explicou que os universitários prevalecem sempre nesta época do ano.

Fonte: Diário da Amazônia

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br