Falta de efetivo é o principal problema do 4º grupamento de Bombeiros

Enviar no WhatsApp
Além de Cacoal, o Grupamento possui bases nos municípios de Pimenta Bueno e Rolim de Moura

O ano de 2014 não foi nada fácil para o 4 º Grupamento de Bombeiros Militares de Cacoal. A afirmação é do Subcomandante da corporação, 1º tenente Avelino Menezes de Carvalho Filho, ao fazer uma avalição das principais ações desenvolvidas pelo Grupamento no ano de 2014.


Além de Cacoal, o 4º Grupamento de Bombeiros possui bases nos municípios de Pimenta Bueno e Rolim de Moura, atendendo assim uma população estimada em 200 mil habitantes, incluindo também as cidades pequenas vizinhas.

Ao falar de 2014, Carvalho relata que o ano foi bastante complicado para o setor, pois houve um aumento considerável de algumas ocorrências, como resgate e salvamento de pessoas vitimas das enchentes que castigaram a região no começo do ano, outro fator diz respeito ao aumento do número de incêndios de grandes proporções em estabelecimentos e de queimadas urbanas e rurais.  Incidentes que exigiram esforço dobrado da corporação, que atoou com um efetivo bastante reduzido, sendo o principal problema do 4º Grupamento, segundo o oficial.


Conforme os números repassados pelo militar, dos 41 soldados lotados no município de Cacoal apenas 28 estão atuando regularmente, “muitos estão saindo para a reserva remunera, outros de transferências, alguns afastados por motivos e saúde, dentre outros”, explica.  Em situação parecida está Pimenta Bueno, dos cerca de 20 militares lotados na unidade, apenas seis estão na ativa normalmente.  Já Rolim de Moura está em situação pouco melhor, pois dos 24 profissionais lotados, 21 estão na ativa atualmente.

A segunda principal necessidade do Grupamento apresentada é a falta de equipamentos, tendo em vista que muitos estão em uso há muito tempo, exigindo diversos serviços de manutenção. Dentre eles estão às unidades de resgates, ‘ambulâncias’. “São dois problemas que afetam de maneira crucial no trabalho desenvolvido pela corporação,” aponta.


Para 2015 a expectativa é que as chuvas voltem castigar a região, porém desta vez as autoridades do setor já estão em alerta, ao contrário do que aconteceu ano passado, “acreditamos que neste ano as chuvas vão voltar forte, talvez não sejam com a mesma intensidade do ano passado, mesmo assim estamos preparados para o pior e auxiliar a população da melhor maneira possível” enfatiza.

Confira alguns números apresentados pelo comando do 4º Grupamento de Bombeiros. Os dados são oriundos das três bases do Grupamento: Cacoal, Rolim de Moura e Pimenta Bueno.

Conforme os dados: Em 2014 foram registrados pelo Grupamento – 332 incêndios; em 2013 foram: 313.  Salvamentos, buscas e resgates; 453 em 2013 e 284 em 2014.
Acidentes: 20709 no ano de 2013 e 2076 em 2014. Atendimentos pré-hospitalares: 5.911 em 2013 e 2.950 em 2014. Vitimas fatais: 44 em 2013 e 25 em 2014.

Apesar da diminuição dos diversos indicadores em 2014, o Tenente alerta que esses dados são de todo o Grupamento, no entanto na região de Cacoal, alguns indicadores subiram ao contrário do que foi registrados nas demais cidades, caso dos acidentes de trânsito e incêndios.  Outro dado preocupante apresentado por ele é o alto índice de acidentes envolvendo motocicletas, “cerca de quase 80% das ocorrências tem motocicleta envolvida, chega ser até assustador” conta.

Cacoal agora
Rogério Aderbal – Da redação

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br