Grávida de seis meses é encontrada morta dentro de matagal em Ji-Paraná

Enviar no WhatsApp
Talyta estava desaparecida há mais de uma semana em Ji-Paraná. Suspeito assumiu o crime e levou a polícia ao local onde estava o corpo.

O corpo da jovem Talyta dos Santos Ferreira, de 19 anos, que estava grávida de seis meses, foi encontrado na tarde de terça-feira (29) em um matagal próximo ao Anel Viário de Ji-Paraná (RO), cidade localizada a cerca de 370 quilômetros de Porto Velho. A jovem havia desaparecido no dia 11 de janeiro. Ela foi encontrada pela Polícia Civil após um suspeito assumir a autoria do crime e levar os policiais até o local em que estava o corpo.

De acordo com a Polícia Civil, Talyta sumiu após ter sido levada por um homem a uma festa em um balneário do município. As investigações apontam que o principal suspeito era amigo da jovem e do namorado dela. Por ela estar grávida, o crime foi considerado duplo homicídio. O corpo estava em estado avançado de decomposição o que pode dificultar as investigações sobre a causa da morte da jovem.

No dia do crime, a pedido do namorado da vítima, o suspeito teria ido buscar a garota para levá-la a uma festa e combinou de voltar para buscá-lo, mas não retornou. Depois disto, ela não foi mais vista e a família registrou ocorrência de desaparecimento.

O delegado Luiz Carlos Hora afirma que estas foram as pistas que levaram a polícia até o suspeito. "Ele contou que o crime foi cometido em um momento de grande ira. Ele estaria sob o efeito de drogas e por isso não conseguiu manter relações sexuais com a garota e golpeou Talyta até a morte com um capacete", diz Hora.

Após o crime, ele teria ido embora do local e com medo do corpo ser encontrado, voltou para escondê-lo em um matagal. A Polícia Civil ainda investiga se ele teria tentado estuprá-la ou não, pois ela estava despida da cintura para baixo.

O homem já tem passagem pela polícia por violência contra mulher, incluindo uma tentativa de estupro. A possibilidade do parceiro de Talyta ter participação no crime foi descartada pela polícia. De acordo com o delegado, as providências judiciais necessárias para a prisão do suspeito ainda estão em tramite.

Pâmela Fernandes
Do G1 RO

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br