Centro de Cateterismo não funciona em Cacoal

Enviar no WhatsApp
Espaço realizará até 10 procedimentos de cateterismo e angioplastia, por dia. Órgão não foi encontrado para falar sobre a fiscalização.

Apesar de já estar com as instalações e toda a parte de aparelhagens prontas, o Centro de Cateterismo de Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, ainda não está realizando o procedimento, isso porque ainda falta a liberação da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) e a conclusão do credenciamento no Sistema Único de Saúde (SUS). Após a liberação, o médico responsável, o cardiologista Alex dos Santos Carvalho, disse que o espaço poderá realizar até 10 procedimentos de cateterismo e angioplastia por dia.

Após liberado, espaço poderá realizar até 10 procedimentos de cateterismo e angioplastia por dia (Foto: Magda Oliveira/G1)

O vice-presidente da Associação Assistencial a Saúde São Daniel Comboni (Assdaco), Salim Yunes, responsável pela administração do Centro, disse que, há dois meses, técnicos da Agevisa estiveram em Cacoal avaliando o espaço físico do Centro de Cateterismo, onde apontou algumas pendências.

Entre os apontamentos mais graves feitos pela Agevisa estavam à disponibilidade de um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de um centro cirúrgico para a realização de cirurgias cardíacas. “Em relação a UTI, nós firmamos uma parceria com o estado, onde através de uma declaração assinada pelo secretário adjunto do Estado da Saúde, garante a disponibilidade de um leito no Hospital Regional de Cacoal e o transporte em ambulância para esses pacientes caso seja necessário”, afirmou Salim.

Já em relação às cirurgias cardíacas, Salim explica que por questões financeiras e espaço não é possível oferecer o serviço nesse momento, mas acredita que em longo prazo o Centro de Cateterismo também poderá vir a realizar as intervenções cirúrgicas.

“Nós gostaríamos que a Agevisa liberasse o funcionamento e nos dessem um prazo maior para resolvermos a pendência da cirurgia cardíaca, pois há uma chance remota de um paciente vir a precisar de uma cirurgia como esta, já os outros milhares de pacientes irão ficar sem o atendimento de cateterismo que já está pronto para funcionar”, solicitou o vice-presidente da Assdaco.

Após a liberação do funcionamento do Centro, esta será a primeira clínica do interior do Estado de Rondônia a realizar procedimentos de cateterismo e angioplastia. De acordo com o cardiologista Alex, a Confederação Nacional de Saúde determina que haja uma máquina de cateterismo para cada 500 mil habitantes, e a máquina que está em Cacoal parada, poderá atender pacientes de vários municípios do Estado, desafogando Porto Velho.

“A importância da realização de um cateterismo a uma pessoa que realmente necessite do procedimento é fundamental, é o último recurso, não existe nada além do cateterismo. Uma pessoa que poderia ter um infarto zera esta chance com a introdução”, explicou o médico.

A licitação para a realização do credenciamento do Centro pelo SUS foi realizada na terça-feira (31), pela Superintendência Estadual de Licitações (Supel). O G1 tentou contato com a Agevisa, mas não obteve retorno.

Magda Oliveira
Do G1 RO

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br