Operação Detalhe - Ministério Público e Polícia Civil realizam operação em Cacoal e prendem Políticos

Enviar no WhatsApp
O CAEX/GAECO do Ministério Público de Rondônia em conjunto com a Polícia Civil deflagrou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (7), uma operação que resultou na prisão de políticos, dentre eles vereadores suspeitos de terem envolvimentos com desvio de recursos publicos.



Durante a ação, foram cumpridos nove mandatos de prisões e buscas e apreensões em residências e órgãos públicos. Até o momento foram presos Cesar Condack (PSDC), Pedro Ferrazim (PP), o qual é ex-presidente da Câmara e Toninho da Emater (PTN), sendo este recém empossado. 


O presidente da Camara de Vereadores Paty Paulista ( PTB) também está entre os presos na operação.

A 'toda poderosa' de Cacoal,  chefe da gabinete do prefeito padre Franco, Maria Ivanir, também conhecida pela alcunha de 'IVONE' foi presa pelo Gaeco. Sua casa foi alvo de busca e apreensão de documentos e computadores.


Em conversas telefônicas com vereadores, grampeadas com autorização da Justiça, Maria Ivanir dizia para os vereadores que o povo era apenas um "DETALHE". Daí o nome da operação realizada nesta sexta-feira (8). O segurança de "Ivone", um policial civil também foi preso.

Neste momento, agentes do MP estão dentro do gabinete do padre Franco Vialetto recolhendo documentos e computadores do padre petista. Uma coletiva com a Imprensa está marcada para ás 14hs em Cacoal.


Identificado como "Palácio" o policial civil e segurança da chefe de gabinete da Prefeitura de Cacoal- RO, que foi preso na manhã desta sexta-feira (8), durante uma operação denominada “Detalhe”, que foi deflagrada pelo GAECO (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime),órgão auxiliar do Mistério Publico de Rondônia e Polícia Civil.


Operação Detalhe foi iniciada durante a manhã desta sexta (Foto: Magda Oliveira/G1)

"Palácio" foi preso em sua residência nas primeiras horas do dia em cumprimento de mandado de prisão, suspeito de ter ligação com fraudes que ocorriam no poder publico municipal. Para a operação foram cumpridos 9 mandados de prisões e 27 de busca e apreensão.

DETALHE

De acordo com informações apuradas junto ao delegado responsável pela operação, o nome da operação foi dado em virtude de Maria Ivani de Araújo, conhecida também por “Ivone”, dizer durante ligações telefônicas gravadas pela Justiça, que o povo era apenas um “detalhe”. Ivone é apontada pela população como a “mandona” do município e teria tando poder quando o prefeito, padre Franco.


    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br