Advogado preso na Operação Detalhes deve permanecer preso no quartel da PM e não em casa

Enviar no WhatsApp
O desembargador Gilberto Barbosa, da 1ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça de Rondônia negou no final de semana pedidos da OAB rondoniense e manteve a prisão do advogado José Carlos Rodrigues dos Reis. Envolvido na Operação Detalhes, que acabou com esquemas de corrupção em Cacoal, ele vai permanecer no quartel da PM em Cacoal. Seus defensores, alegando direitos no Estatuto da Advocacia, exigiam prisão domiciliar, em razão a dignidade do advogado em substituição à sala de Estado Maior.


Ao avaliar o pedido, o desembargador lembrou que o Tribunal de Justiça havia negado habeas corpus a vários envolvidos e confirmada prisão preventiva.

texto

José Carlos Rodrigues dos Reis é ex-procurador-geral do Município. Desde que foi decretada a prisão temporária a OAB tenta de várias formas garantir os direitos do acusado como membro da advocacia. Assim que foi desencadeada a Operação Detalhes ele foi preso. Dias depois ganhou liminar para permanecer detido em casa, em razão da ausência de sala de estado maior. A decisão acabou sendo cassada na semana passada.

Fonte: Rondônia Agora
Autor: Rondônia Agora

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br