Réu acusado de assassinato em crime que chocou Cacoal morre em acidente de carro na Br 364

Enviar no WhatsApp
O réu, Cleber Barros Lopes, natural de Cacoal, acusado pelo assassinato do jovem Eder Raimondi Martins (o Japinha) à golpes de canivete, sem chances de defesa (segundo laudo Tanatoscópico), morreu em um acidente de carro na Br 364, sentido Porto Velho, no último dia 15. O corpo, deve chegar em Cacoal por volta das 11 Horas da manhã de hoje. 

A esquerda o réu Cléber Barros Lopes à direita Eder Raimondi Martins morto em 15/12/12 no Forró do Sítio

O réu era acusado pelo crime que aconteceu no dia 15/12/2012 por volta das 5 horas da manhã, no local denominado Forró do Sítio. Pág. 479. Diário de Justiça do Estado de Rondônia (DJRO) de 27 de Junho de 2013.


No perfil pessoal de Cleber, estão chegando diversas manifestações de carinho e lamentação pela perca, enviada por amigos e familiares. 




O crime teve grande repercussão em Cacoal, uma vez que ambos eram bastante conhecidos e queridos pelos jovens do município. Na época, centenas de pessoas se manifestaram de forma agressiva nas redes sociais, até mesmo criando um perfil falso em nome de Cleber Barros, onde o acusavam pelo assassinato de Japinha. No perfil falso que ainda está no ar, é possível ver centenas de compartilhamentos com diversas acusações com mostram as imagens abaixo.




O denunciado, por motivo fútil e mediante recurso que impossibilitou a defesa do ofendido, matou a vítima Eder Raimondi Martins, com golpes de canivete, causando-lhe as lesões descritas no laudo de exame tanatoscópico de fls. 23/25, que foram a causa eficiente de sua morte. Segundo apurado, denunciado e vítima encontravamse no local dos fatos, ocasião em que, por acidente, a vítima veio a esbarrar no denunciado, tendo derramado bebida na roupa do mesmo. Neste instante, a vítima veio a desculparse, no entanto, o denunciado, insatisfeito, nao aceitou tais desculpas e acabou desferindo um soco na mesma. Em seguida, o próprio denunciado, de forma covarde, continuou agredindo a vítima com socos e golpes de cadeira, juntamente com alguns amigos, até que, após a intervenção de terceiros, a mesma conseguiu fugir e passou a correr em direção à saída do referido balneário. Ocorre que, não satisfeito, o denunciado passou a perseguir a vítima com um canivete, sendo que, após alcança-la, acabou desferindo golpes que acabaram por atingila na região torácica e também na cabeça, sem que a mesma tivesse qualquer chance de defesa, que foram a causa de sua morte (Laudo de Exame Tanatoscópico às fls. 23/25 e Laudo de Exame em Local de Morte Violenta às fls. 42/49). Após atingir a vítima, o denunciado permaneceu no local rodando seu canivete. (Fonte - Ação Penal, movida pelo Ministério Público do Estado de Rondônia). Pág. 479. Diário de Justiça do Estado de Rondônia (DJRO) de 27 de Junho de 2013

Entenda o caso

PRAZO: 15 DIAS

RÉU: CLEBER BARROS LOPES, brasileiro, natural de Cacoal/ RO, filho de José Ribeiro Lopes e Maria de Lourdes Barros de Souza, nascido aos 12. 10. 87.
ADVOGADO: NÃO INFORMADO.

FINALIDADE: CITAR réu acima qualificado para responder à acusação, por escrito, no prazo de 10 dias (art. 396). Nesta oportunidade poderá, dentre outras medidas, invocar preliminar, exceções, todas razões de defesa, oferecer documentos e justificações, especificar provas e arrolar até 08 testemunhas, qualificando-as (art. 394, § 4º, 396-A e 401). Havendo exceções serão processadas em apartado, nos termos do artigo 95 a 113, CPP (art. 396-A, § 1º, CPP). Havendo citação por edital, aplicar-se-á o disposto na Lei 9.271/96 que alterou o artigo 366, Código de Processo Penal, suspendendo o processo e o prazo prescricional, com possibilidade de se decretar a prisão preventiva. Nesta hipótese o prazo para a defesa só fluirá com a localização do réu ou constituição de advogado (art. 396-A, parágrafo único, CPP, c. c. 394, § 5º).

DENÚNCIA/ACUSAÇÃO: “. . . Consta dos autos que, no dia 15. 12. 12, por volta das 5hs, no local denominado Forró do Sítio, Zona Rural, nesta cidade e comarca, o denunciado, por motivo fútil e mediante recurso que impossibilitou a defesa do ofendido, matou a vítima Eder Raimondi Martins, com golpes de canivete, causando-lhe as lesões descritas no laudo de exame tanatoscópico de fls. 23/25, que foram a causa eficiente de sua morte. Segundo apurado, denunciado e vítima encontravamse no local dos fatos, ocasião em que, por acidente, a vítima veio a esbarrar no denunciado, tendo derramado bebida na roupa do mesmo. Neste instante, a vítima veio a desculpar-se, no entanto, o denunciado, insatisfeito, nao aceitou tais desculpas e acabou desferindo um soco na mesma

Em seguida, o próprio denunciado, de forma covarde, continuou agredindo a vítima com socos e golpes de cadeira, juntamente com alguns amigos, até que, após a intervenção de terceiros, a mesma conseguiu fugir e passou a correr em direção à saída do referido balneário. 

Ocorre que, não satisfeito, o denunciado passou a perseguir a vítima com um canivete, sendo que, após alcança-la, acabou desferindo golpes que acabaram por atingila na região torácica e também na cabeça, sem que a mesma tivesse qualquer chance de defesa, que foram a causa de sua morte (Laudo de Exame Tanatoscópico às fls. 23/25 e Laudo de Exame em Local de Morte Violenta às fls. 42/49). Após atingir a vítima, o denunciado permaneceu no local rodando seu canivete. Em seguida, montou na garupa da motocicleta do elemento Paulo Henrique Silva de Souza, o qual encontrava-se nas imediações, tendo ordenado ao mesmo que o levasse embora dali, no que foi atendido. . . ”

Proc. : 0001918-15. 2012. 8. 22. 0007

Autor: Ministério Público do Estado de Rondônia

Processos encontrados publicamente no Google


Edital de Citação relacionado ao crime em Cacoal retirado do Site JusBrasil 
Diário Oficial - Pág. 479. Diário de Justiça do Estado de Rondônia (DJRO) de 27 de Junho de 2013

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br