Servidores da Idaron decretam estado de greve em Cacoal

Enviar no WhatsApp
Exigências seguem para apreciação do órgão e do governo ...
  
Os servidores da Idaron (Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia), entidade responsável pela manutenção do status livre de Febre Aftosa de Rondônia, decretaram estado de greve em assembleia geral realizada neste fim de semana na Câmara de Vereadores de Cacoal, através do sindicato da classe. A Presidência do órgão e o Governo do Estado têm até o dia 25 para enviar contraproposta. Caso a resposta não seja satisfatória, os servidores decidiram por decretar a greve geral no dia 27.


Na assembleia, realizada na manhã do sábado, 06, foram discutidas as principais reivindicações a serem levadas ao governo e à presidência do órgão. O ultimato se resume em onze pontos: 

1.    Cumprimento da Portaria da Idaron que institui o horário diferenciado (6 horas);  
2.    Cumprimento dodecreto governamental que institui o horário diferenciado (6 horas); 
3.    Implantação do Adicional de Qualificação para servidores não contemplados; 
4.    Implantação do Adicional de Insalubridade para 102 servidores; 
5.    Regularização do pagamento do Auxílio Transporte;  
6.    Implantação da Gratificação de Localidade (fronteira);  
7.    Regularização das Atribuições Fiscais dos Técnicos Agrícolas; 
8.    Implantação de Auxílio Alimentação para servidores cedidos; 
9.    Reestruturação do órgão; 
10.    Realização de concurso interno e concurso público; 
11.    Realizar alterações na lei n° 665/12. 

Os servidores votaram que, caso as exigências não sejam atendidas a contento, o órgão decretará greve geral na assembleia geral marcada para o dia 27 deste mês. Segundo o presidente do Sindsid (Sindicato dos Servidores da Idaron), Marcelo Pedro Marinho, essa é a última das tentativas de diálogo entre a classe e os responsáveis pelos direitos exigidos. “Muitas das exigências estão em pauta de conversas há anos, algumas desde que o órgão foi criado, 12 anos atrás. A paciência dos servidores encerra no próximo dia 25, prazo que estipulamos para obtermos respostas”, revela.

A Idaron é responsável pela defesa sanitária de Rondônia, fiscalizando todo o rebanho bovídeo do Estado, que atualmente soma mais de 12,7 milhões de cabeças e sustenta uma cadeia produtiva que, segundo o governo, representa 50% do PIB (Produto Interno Bruto) de Rondônia. 

A principal preocupação é a manutenção do Status Livre de Febre Aftosa do rebanho. A identificação de um foco da doença no Estado pode fazer a Economia desmoronar, devido à impossibilidade de exportar a carne produzida, atingindo o setor produtivo de grãos, frigoríficos e indústrias. 

A Idaron ainda desempenha ainda papel importante na fiscalização de todos os agrotóxicos utilizados no Estado, garantidores da elevada produtividade rondoniense e de renda em todo o agronegócio.

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br