Ministério da Saúde certifica Hospital de Base como referência em Rondônia no Método Canguru

Enviar no WhatsApp
A consultora técnica do Ministério da Saúde (MS), especialista no Método Canguru, Zeni Carvalho Lamy, entregou nesta segunda-feira (20), no auditório no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Porto Velho, uma placa e documento de certificação do Hospital de Base Ary Pinheiro como referência estadual no Método Canguru, um modelo de assistência oferecida ao recém-nascido prematuro, de baixo peso, e sua família.

Luiz Eduardo Maiorquin, secretário adjunto de Saúde

Com o reconhecimento feito pelo Ministério da Saúde (MS), o Hospital de Base Ary Pinheiro – referência no atendimento de média e alta complexidade em Rondônia – entra, definitivamente, para o seleto grupo de unidades hospitalares do Brasil certificadas com atendimento humanizado.

No final do ano passado, o HB teve seu processo de avaliação concluído e passa, a partir de agora, à categoria de Referência Estadual no Método Canguru.

método faz o acompanhamento desde o pré-natal de alto risco, o nascimento e a internação do bebê. A certificação pelo Ministério da Saúde (MS) ocorre após uma série de avaliações feitas por técnicos especializados. No total, a UTI neonatal do HB atendeu de janeiro a julho deste ano, atendeu 66 crianças dentro dos critérios do Método Canguru.

Consultora do Ministério da Saúde (MS), Zeni Carvalho Lamy

O secretário estadual adjunto de Saúde, Luiz Eduardo Maiorquin, falou sobre a importância do reconhecimento do Ministério da Saúde. Ele destacou o empenho de todos os profissionais que fazem do HB uma referência não apenas em Rondônia, mas na Região Norte.

Durante sua fala, Maiorquin, que representou o governador Confúcio Moura na solenidade, fez um pequeno balanço do avanço do setor de Saúde no Estado. Ele disse que enquanto muitos estados estão administrando apenas o mínimo necessário para manter sua estrutura de atendimento, Rondônia investe pesado na melhoria, descentralização e na ampliação de sua rede física, que estava há mais de 30 anos estagnada.

Maiorquin falou ainda sobre o moderno centro de hemodiálise de Ariquemes, com capacidade para atender até 150 pacientes por dia, sobre o novo pronto-socorro de Cacoal com 20 leitos de UTI, a construção do Hospital Regional de Ariquemes, entre outras conquistas do setor nos últimos cinco anos.

Ele destacou que o centro obstétrico do HB realiza, em média, 3600 partos de alta complexidade por ano, com um índice baixíssimo de mortalidade. Pare ele, a certificação é a coroação de um serviço de excelência, prestado por equipe altamente dedicada.

Objetivo

O principal objetivo do programa é oferecer uma atenção humanizada ao recém-nascido prematuro e sua família. Defende o respeito, individualidade e a diminuição do tempo de internação.

Luiz Eduardo Maiorquin, secretário adjunto de Saúde

O bebê sente dor, se expressa de várias formas comportamentais. Para identificá-las é necessário saber sua história de pré-natal. Desta forma, os pais funcionam como parceiros junto à equipe da Unidade Neonatal, no acompanhamento do desenvolvimento e crescimento desse bebê, explica a consultora Zeni Carvalho Lamy.

Método Canguru: parto e atendimento humanizado

De acordo com Zeni Carvalho, a aplicação do método reduz o número de infecções, cai o custo com antibióticos, amplia o atendimento humanizado com a família, protege o bebê e ajuda a derrubar o índice de mortalidade infantil entre prematuros.

Treinamento

O Ministério da Saúde reafirma parceria já estabelecida. Para isso, apresenta importante etapa deste trabalho, oferecendo o curso: Método Canguru e a Atenção Básica: Cuidado Compartilhado.

O curso tem como meta habilitar tutores que irão capacitar profissionais da atenção básica, além de construir uma linha de cuidados para crianças egressas de unidades neonatais, articulando o cuidado recebido no hospital com a Unidade Básica de Saúde (UBS). O curso está previsto para acontecer entre os dias 03 e 05 de agosto deste ano.

Fonte
Texto: Zacarias Pena Verde
Fotos: Ítalo Ricardo
Decom – Governo de Rondônia

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br