Vaza conversa no WhatsApp entre Ex-Chefe de Gabinete e Policial Civil Palácio

Enviar no WhatsApp
Maria Ivone disse ainda que o senador quer “queimar material cancerígeno e contaminar o lençol freático”

Porto Velho (da redação) – “Ele se acha. Um babaca”. Esses foram os termos usados pela ex-chefe de gabinete da prefeitura de Cacoal, Maria Ivone, que foi presa na Operação Detalhe, ao se referir ao senador Acir Gurgacz (PDT), em conversa com o policial civil Richardson


 Palácio, preso na mesma operação.

Os diálogos foram resgatados no celular de Richardson, gravados através de conversas com o aplicativo Whatsapp. Em uma das conversas, Ivone diz, “hj um senador disse que me odeia. kkkk”. Palácio então pergunta, “para quem?”, e ela completa, “disse ao prefeito (Padre Franco Vialetto). Eu estraguei muitos planos dele. Inclusive de cassar o prefeito”. Palácio se refere ao senador como “mafioso” e Ivone completa, “deve ter perdido muito dinheiro investindo na queda do prefeito e eu atrapalhei. kkkkkk. O último plano dele é queimar lixo e jogar material cancerígeno na atmosfera e no lençol freático”, possivelmente se referindo a um projeto de aterro sanitário a ser implantado em Cacoal. O policial responde, “manda ele catar coquinho. Cuidar da vida dele”, e ela completa, “não tive oportunidade ainda, o prefeito tava sozinho. Não tenho medo dele nem de ninguém. Ele se acha. É um babaca”, conclui.

Trecho da conversa entre a ex-chefe de gabinete de Cacoal, Maria Ivone e o policial civil Richardson Palácio




    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br