Jovem é executado com tiros, facadas e golpes de madeira em Cacoal

Enviar no WhatsApp
Em menos de uma semana a Policia Militar de Cacoal registra o segundo homicídio. Do inicio do ano até agora já são cerca de 10.

Nesta terça-feira por volta das 13:30 um jovem que estaria completando 21 anos de idade no próximo dia de identificado como Adriano Rezende foi morto na Rua C no bairro São Marcos.

20150825_140442

Segundo relatos iniciais da policia militar, a vitima foi atingido por dois disparos de espingarda de calibre ainda não identificado, além de perfurações de faca e também golpes de madeira.

20150825_134212


A vitima foi executado no meio da rua. Segundo populares ele correu por alguns metros tentando escapar de seus perseguidores, mas recebeu os disparos e caiu, momento que recebeu as facadas e golpes de madeira na região da cabeça, a vitima ainda foi socorrido pelo corpo de bombeiro que chegou rapidamente ao local, mas já não havia mais nada a fazer devida gravidade dos ferimentos veio a óbito no local.

20150825_134133


A mãe que se encontrava no local lamentava a perda do filho que segundo ela havia saído no indulto do dia dos pais e não quis mai retornar ao presídio apesar dos conselhos da família.

20150825_140034

O jovem, segundo informações colhidas no local estava preso devido a acusação de homicídio praticado no ano passado, porém pela foto enviada o artigo apresentado foi o 14 Lei 10.826/03 que tem o seguinte texto:

20150825_140050

Lei nº 10.826 de 22 de Dezembro de 2003

Dispõe sobre registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição, sobre o Sistema Nacional de Armas – Sinarm, define crimes e dá outras providências.

Art. 14. Portar, deter, adquirir, fornecer, receber, ter em depósito, transportar, ceder, ainda que gratuitamente, emprestar, remeter, empregar, manter sob guarda ou ocultar arma de fogo, acessório ou munição, de uso permitido, sem autorização e em desacordo com determinação legal ou regulamentar:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

Parágrafo único. O crime previsto neste artigo é inafiançável, salvo quando a arma de fogo estiver registrada em nome do agente. (Vide Adin 3.112-1)

Disparo de arma de fogo.

Após o homicídio a policia militar realizou varias diligencias na região na tentativa de capturar os responsáveis pelo crime sem sucesso. A partir de agora o caso ficara a cargo da policia civil de Cacoal.

A pericia também compareceu ao local para realizar os trabalhos preliminares para identificar os motivos da morte, o resultado deve sair em 30 dias.

IMG-20150825-WA0023

Fonte: Da Redação Portal Noticias Ro
Fotos: Jorge Pavão

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br