Gasolina está R$ 0,20 centavos mais cara em Rondônia

Enviar no WhatsApp
Na capital, posto de combustíveis já repassou aumento para consumidor. Gasolina custa em média R$ 3,45 e diesel é comercializado por R$ 3,10.

O preço do litro da gasolina nos postos de combustíveis de Rondônia deve aumentar cerca de R$ 0,20. O cálculo é do Sindicato do Comércio Varejista dos Derivados de Petróleo do estado (Sindipetro-RO). O aumento se deve ao reajuste de revenda da gasolina e do diesel nas refinarias da Petrobras e que passou a valer à 00h desta quarta-feira (30). O repasse para o consumidor final deveria acontecer a partir de quinta-feira (1º), mas alguns postos já reajustaram os valores. O reajuste vai atingir também o diesel.



Na manhã desta quarta, a reportagem do G1 percorreu estabelecimentos de Porto Velho para verificar o preço cobrado nas bombas. De sete postos visitados, um já estava cobrando mais caro. A gasolina que antes custava R$ 3,59, hoje já estava sendo vendida por R$ 3,75 – um reajuste de R$ 0,16. Já o diesel passou de R$ 3,15 para R$ 3,29, representando um aumento de R$ 0,14. Nos outros seis estabelecimentos, a tabela de preços ainda está mantida. Os valores cobrados pela gasolina variam R$ 3,39 e R$ 3,55 e o diesel é vendido entre R$ 2,99 e R$ 3,15.

O aumento de combustíveis no estado surpreendeu até quem é do ramo. Firmo Ferreira dos Santos, gerente de pista, trabalha no setor há mais de 15 anos, e disse que esse é o reajuste de gasolina mais caro que já viu. "Absurdo! Não acredito que seja só o combustível, esse aumento se dá devido a imposto também. O pior é que afeta todo mundo", reclama.
Postos de gasolina podem aumentar preços a partir da próxima quinta (01) (Foto: Ísis Capistrano/ G1)

"Falta de respeito com o consumidor. Eu trabalho com frete de caminhões e pergunto: como vou atender meus clientes?", questiona o empresário Antônio Fernandes. Reclamações também do caminhoneiro Romildo Mendes. Ele viajou de São Paulo a Porto Velho e, sem o aumento, gastou cerca de R$3,7 mil entre pedágio e combustível. "Para quem trabalha no frete, o que mata é investir no combustível. Meu orçamento já foi afetado, porque 75% do que ganho vai para o diesel", conta.

Aumento indefinido

Segundo o secretário-executivo do Sindipetro, Eduardo Valente, ainda há como saber o reajuste exato que os combustíveis terão em Rondônia. Isso porque, de acordo com ele, o preço final depende de quanto as distribuidoras irão cobrar dos donos de postos. "Até agora não há nada definitivo. Cada distribuidora vai decidir seu preço e os postos vão definir quanto precisarão cobrar", informou.


No entanto, Valente explica que, conforme o percentual do reajuste nas refinarias é possível prever um aumento médio para o estado. O cálculo do Sindipetro, levando em consideração informações já repassadas por algumas distribuidoras é que a gasolina suba nas bombas aproximadamente R$ 0,20. O secretário disse ainda que uma reunião entre donos de postos de combustíveis e distribuidoras deve ser realizadas na tarde desta quarta para discutir a questão.

Ísis Capistrano e Ana Fabre
Do G1 RO

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br