PM preso por estupros em Rondônia ameaçava matar familiares de vítimas

Enviar no WhatsApp
Cinco mulheres reconheceram e número pode aumentar, diz delegada. Estupros foram cometidos em Ji-Paraná e Ouro Preto do Oeste.

Pelo menos cinco mulheres reconheceram terem sido vítimas de estupro praticado pelo policial militar preso, na última quinta-feira (15), em Ji-Paraná (RO), a 377 quilômetros de Porto Velho. A Polícia Civil acredita que o número de vítimas pode aumentar. Conforme as investigações, o policial agia da mesma maneira e ameaçava matar as vítimas e seus familiares.


Policial militar foi transferido para o Centro de Correição da PM, em Porto Velho (Foto: Reprodução/Rede Amazônica RO)
PM preso por estupros em Rondônia ameaçava matar familiares de vítimas
Ao G1, uma das vítimas, que preferiu não se identificar, diz que o suspeito usava uma motocicleta para cometer os crimes e fazia ameaças de morte.

"Ele me abordou, mostrou a arma no coldre e me obrigou a subir na moto. Daí foi para um lugar afastado da cidade, me ameaçou e disse que mataria a minha família", comenta.
Quero que ele pague por tudo que fez. Todo sofrimento que me causou e que vai me causar para o resto da vida"

Vítima de estupro, que não quis se identificar

Outra vítima, que também não quis se identificar, diz que foi rendida pelo policial próximo à Delegacia de Polícia Federal. Ela afirma que o suspeito fez muitas ameaças e usou camisinha para cometer o estupro. "Quero que ele pague por tudo o que fez. Todo o sofrimento que me causou e que vai me causar para o resto da vida", desabafa a mulher.

A delegada Renata Xavier afirma que no dia em que as investigações foram encerradas e seria pedida a prisão do suspeito ele cometeu um novo crime. "Concluímos toda a investigação e levaríamos o caso ao Judiciário, mas fomos surpreendidos com mais um caso de estupro muito parecido com os outros. Trouxemos o suspeito e ele foi reconhecido pela vítima", diz a delegada.

Após a prisão, a polícia chamou outras mulheres que denunciaram estupros para fazer o reconhecimento do preso. "As vítimas que chamamos reconheceram o suspeito com 100% de certeza. Também identificaram as roupas usadas pelo estuprador, que atacava entre 6h e 7h. Ele agia sempre da mesma forma", diz Renata.

De acordo com a Polícia Civil, os cinco crimes já identificados foram praticados em Ji-Paraná, município onde o policial mora, e em Ouro Preto do Oeste (RO), cidade em que o suspeito trabalhava. "Todas reconheceram tanto o agente, quanto o veículo utilizado, uma motocicleta de cor azul. Duas vítimas memorizaram parte da placa da moto, fato que deu início à identificação do criminoso", lembra Xavier.

PM preso por estupros em Rondônia ameaçava matar familiares de vítimas
sA delegada diz que mesmo sendo reconhecido por cinco vítimas, o policial negou todas as acusações durante depoimento. "Acredito que ainda receberemos mais casos ligados a ele. Já temos cinco casos confirmados e mais quatro que serão investigados, além de outra ocorrência semelhante em Ouro Preto que estamos apurando", conclui.

O suspeito foi transferido para o Centro de Correição da Polícia Militar, em Porto Velho, onde aguardará o andamento do processo.

Prisão

Um policial militar morador de Ji-Paraná, lotado no quartel de Ouro Preto do Oeste, foi preso por suspeita de ter cometido estupros nos dois municípios. Segundo a delegada Renata Estela, que acompanha o caso, desde março deste ano a polícia investigava casos de estupros na região.

Samira Lima e Camilo Estevam
Do G1 RO

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br