Fabricante de Motores General Motors (GM) encerra atividades no Brasil

Enviar no WhatsApp
Em fevereiro de 2016, o Brasil deve perder mais uma importante empresa. A montadora MWM, que fabrica motores para a General Motors (GM), além de possuir, até pouco tempo atrás, uma linha de caminhões, anunciou que fechará as portas em fevereiro de 2016. Cerca de 650 funcionários perderão o emprego, sendo que, desde 2011, outros 650 já foram demitidos. 

Walmart aproveita virada do ano para fechar de 30 lojas no Brasil

Vibracoustic vai fechar fábrica no Brasil em dezembro

Fabricante de Motores General Motors (GM) encerra atividades no Brasil

Ambev fecha fábrica no Rio Grande do Norte alegando alta despesa com ICMS

Suzuki anuncia fim de produção em fábrica de carros em Itumbiara

O motivo do encerramento das atividades da fábrica, segundo os funcionários, foi o fim do contrato com a multinacional, que era previsto para encerrar em 2018, mas foi abreviado por um acordo entre as empresas. Além disso, a MWM encerrou recentemente em Canoas suas atividades como montadora de caminhões. Vitor Luiz Schwertner é um dos funcionários que lutam para manter seus empregos. Ele esteve na Rádio O Timoneiro e falou para nossa equipe sobre o drama que vive junto a seus colegas e também sobre a omissão do Sindicato dos Metalúrgicos em relação ao caso.


Da glória às demissões

Schwertner conta que a MWM se instalou em Canoas em 1995, comprando uma parte da empresa Massey Fergusson. “A MWM hoje é uma fábrica de motores, um centro de distribuição de peças e uma linha de montagem de caminhões. Os motores fabricados pela empresa são utilizados pela GM para a fabricação do veículo S 10”, explica o funcionário.

Ainda de acordo com o trabalhador, o momento de glória da fábrica ocorreu em 2011, quando foi conquistado um contrato com a GM, que previa a produção de 45 mil motores por ano. No entanto, segundo ele, em 2013 as duas empresas iniciaram uma discussão de valores do contrato. “A MWM começou a definir as plantas das suas fábricas no Brasil e definiu que Canoas seria uma montadora de caminhões. Paralelamente, a GM começou a se preparar para montar, em São Paulo, o mesmo motor que nós fabricávamos para ela. Nesta época iniciou uma briga judicial, com as duas empresas querendo encurtar o contrato, que inicialmente ia até 2018. Em 2014 já começaram as demissões na MWM, pois as empresas negociaram um volume menor de motores”.


Futuro desanimador

O funcionário conta que até fevereiro um certo número de trabalhadores continuarão na empresa, pois até esta época a MWM tem que entregar cerca de 150 motores por dia, em decorrência do acordo com a GM.” As pessoas que começam a ser demitidas a partir desta semana são do setor de caminhões, que não tem mais produção, e algumas pessoas com deficiência física, pois eles irão manter apenas a cota que a lei obriga neste caso” revela Schwertner.


O metalúrgico relata ainda que em março deste ano a MWM divulgou um calendário de demissões e apresentou a maneira como a fábrica funcionará até fevereiro de 2016, mas ainda dando a esperança de que a poderia ser comprada por um grupo chinês, o que até este momento não aconteceu. “Até agora está se cumprindo o que a direção apresentou no começo do ano, com a concordância do Sindicato dos Metalúrgicos. Só que não aconteceu nenhuma assembléia, até este momento o Sindicato não reuniu os trabalhadores para discutir. Eles ofereceram o que foi chamado pelo pessoal de ‘plano de bondade’, que seria dois salários e meio e mais seis meses de plano de saúde para quem cumprisse o calendário e vestisse a camisa do seu setor neste período”, conta. Ele diz ainda: “Éramos 1300 em 2011 e hoje somos 650 trabalhadores, mas já tem uma lista de demissões para os próximos dias, que tem entre 60 e 70 pessoas”.

Abandono e desespero

O trabalhador ainda fez duras críticas ao Sindicato dos Metalúrgicos: “Nesse momento não estamos recebendo nenhum apoio do Sindicato. Nestes dois anos eles só fizeram reuniões com a empresa, nunca houve assembléia ou reunião com os trabalhadores. Neste período de terror e crise dentro da fábrica, nunca vimos nenhum comentário sobre o assunto no boletim do Sindicato. Sempre apoiamos as causas da categoria, lutamos juntos pelo dissídio e, na hora que nós mais precisamos, não podemos contar com nossos representantes”.


Schwertner diz ainda que a perspectiva de um novo emprego é mínima no momento: “É um desespero, pois estamos acompanhando as pessoas que saíram até este momento e a grande maioria não conseguiu nenhum emprego ainda. A expectativa para um próximo emprego é zero. A nossa iniciativa agora é tornar público o que está acontecendo, pois é a segunda maior metalúrgica de Canoas que está fechando as portas. É estranho que nenhuma das autoridades políticas que saem do ninho dos metalúrgicos, que nós elegemos, se pronunciou até o momento ou veio defender os nossos empregos. Estamos indo à Assembleia Legislativa para denunciar isso e estamos registrando denúncias no Ministério do Trabalho e na Delegacia do Trabalho, onde vamos denunciar especificamente a omissão do Sindicato”.

Pedro Ruas usou a tribuna

O deputado estadual do PSOL, Pedro Ruas, usou a tribuna da Assembléia Legislativa (AL) para questionar o procedimento. Segundo ele, os empregos é a questão mais importante, principalmente quando a empresa recebe verbas públicas. “A MWM, segundo informações que tivemos até agora, teve investimento de verbas públicas. É um completo absurdo. Quando existe verba pública de incentivo fiscal a contrapartida empresarial, necessariamente, é a manutenção dos empregos”, critica.


Para ele, deixar de fabricar “é um risco empresarial” que toda empresa corre. “Convoquei o Ministério Público do Trabalho e o Ministério do Trabalho, pedindo informações sobre o tema para poder confirmar isso e buscar medidas concretas. Isso é uma coisa inadmissível. A empresa não faliu”, salienta o deputado.

Manifestação

O trabalhador revela também que na próxima semana os funcionários da MWM devem realizar um ato, possivelmente em frente à Prefeitura, para levar a público as denúncias que estão fazendo.

O que diz a Prefeitura

Em relação MWM, a Prefeitura respondeu que “é uma organização multinacional que tem suas políticas de gestão e não cabe ao município interferir nos encaminhamentos da empresa”.

    Comentar
    Comentar

33 Comentários:

  1. Os govenantes em nosso pais so taxa em quem trabalha e quem produz...uma conta faceu de perceber...os banqueros e os capital especulativo so entra em nosso pais com objetivo de lucros sem produzir nada e ainda tem insencaos do governo.

    ResponderExcluir
  2. Os govenantes em nosso pais so taxa em quem trabalha e quem produz...uma conta faceu de perceber...os banqueros e os capital especulativo so entra em nosso pais com objetivo de lucros sem produzir nada e ainda tem insencaos do governo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabe nem escrever e quer ser o dono da razão... Vai trabalhar e pára de reclamar !!

      Excluir
    2. Vai trabalhar vc seu.merda.

      Excluir
    3. Vai me desculpar amigo, mais descordo totalmente de você a empresa arca com todo o custo de produção, salarios e principalmente impostos, se as empresas tivessem realmente lucrando isso tudo o que você fala estariam expandido seu negocio e não os fechando, alias o unico que saiu ganhado nisso foi o governo com tudo o que já arrecado ou esqueceu que boa parte do salario que você ganha e pego pelo proprio governo ? O que eu sinto muito em falar e que infelizmente esses funcionarios pagaram o pato por apoiarem um sindicato com esse e que agora nem retribui segundo ele esse "apoio", o que estava na capacidade da empresa foi feito , reduziram funcionarios , lutaram contra a GM para manter o maximo de produção que puderam como disse a propria reportagem.

      Excluir
  3. é preciso achar opções, e fabricar para outras empresas. fabricar ao léu ou pra estocar é que não dá.

    ResponderExcluir
  4. "marolinha" do Lula

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, a marolinha do Lula virou Tsunami da Dilma. Estamos arcando com as consequências de governos do PT, que historicamente tem o hábito de gastar mais do que pode e mais do que necessário, sem falar na corrupção que tomou conta do país. Não é só a MWM que está com dificuldade financeira, outros autopeças estão na mesma situação.
      E não adianta culpar o "patrão" , porque eu nunca vi empresário gostar de demitir ou fechar fábricas. Todos nós gostamos de prosperidade, mas nesse momento, todos estão se protegendo da maneira que podem, e quem tem menos capacidade de se proteger fica em pior situação.
      Aqui quem escreve é um desempregado do setor automotivo!!!

      Excluir
  5. Triste cenário de um país que virou embalador e distribuidor de produtos de outros países mais competitivos e onde as empresas são realmente vistas como fontes de emprego o que viabiliza uma distribuição de renda sustentável (e não bolsa-esmola), as empresas começam a deixar o Brasil e transferir suas operações até para os vizinhos (Paraguai), é um movimento parecido com o que ocorreu na Argentina quando os socialóides e esquerdopatas resolveram quebra o pais de vez com seus impostos absurdos e suas políticas protecionistas, é duro admitir, mas o Gen. Figueiredo tinha razão; aquele "sindicato" iria virar um partido, tomar o pais de assalto, destruir tudo e depois iríamos implorar para que ele desaparecesse, mas a companheirada não parece disposta a largar o osso.. Ou seria o duto petrolífero?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. enquanto existir esse sindicato cut os metalugicos estaõ no inferno

      Excluir
    2. CUT E CGT OU A MERDA QUE SEGNIFICA ESSAS MERDAS DE SINDICATO ALIADOS DOS PTRALHAS. QUANDO O GOVERNO NÃO ERA O PT, ERA GREVE QUASE TODO MÊS, DEPOIS QUE O PT ASSUMIU O GOVERNO, QUANTAS GREVES ESSAS MERDAS DE SINDICATOS FIZERAM? AINDA TEM UNS BABACAS QUE FICAM ILUDIDOS COM O PT, JÁ FUI PT DE CARTEIRINHA MAS HOJE NÃO TEM COM APOIAR ESSES PTRALHAS.

      Excluir
  6. Assim funciona o sindicato de pelegos. Parabéns a todos.

    ResponderExcluir
  7. Não existe sindicato, não existe MST, não existe bolufa nenhuma,o que existe é apenas uma facção criminosa,em todas as esferas políticas e sociais deste país. Um maldito câncer no cerne desta nação datada desde, seu descobrimento. As poucas pessoas,que amam sua pátria, e que encheram,que para mudar este país seria necessário, um contexto radical em toda nossa cultura,educação, e ética. Pouco podem fazer se poucas pessoas ainda tem noção dessa situação. A todos acima que expressaram seu ponto de vista,meus parabéns, mais infelizmente vamos nos tornar outra Bolívia, outra Cuba.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos às armas, brasileiros...vamos acabar com essa corja que está aniquilando os sonhos de milhões de brasileiros. Morte aos comunistas e petistas.

      Excluir
  8. Empresa que faz ótimos produtos falir..?!. ?? 50% governo 50% administração..

    ResponderExcluir
  9. Isso é o chavismo tomando conta do país, o fórum de são Paulo foi só o começo, agora o negócio do governo e implantar o comunismo no Brasil. Triste ver que foi o povo que se vendeu por um cartão de bolsa família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de desempregada a quase dois anos,não recebo e nunca recebi essa miserável bolsa família!Porém, me incomoda o quanto as pessoas criticam e julgam os que a recebem;muitas vezes por puro modismo...enquanto nossos senadores,deputados e ministros,além dos altos salários (o menor é de R$30.900,00),ganham auxílio moradia que chegam a R$6.600,00,tem despesas médicas, odontológicas e até psicoterápicas reembolsáveis (para dependentes de até 24 anos de idade) ;além de cotas para os gastos com passagens,correios,telefone,fretamento...que chegam a R$44.900,00 (no caso dos deputados federais),já os senadores, além da cota,recebem R$9.000,00 para despesas extras(gastos com celular é ilimitado),fora os carros oficiais com motorista e combustível também ilimitado, ou seja,mais auxílio,impossível...!Nem citei a parte em que eles podem nomear funcionários,com salários que somados,ultrapassam os R$92.000,00,e mesmo assim,roubam milhões,o tempo todo!Mas é claro,a corda quebra sempre do lado mais fraco,isso é Brasil!

      Excluir
    2. É, amigo desconhecido, mas a culpa é toda nossa que votamos nestes trastes que aí estão e não cobramos de verdade, que façam algo de bom que não seja para eles mesmo.

      Excluir
  10. Isso era fato montar um motor de origem italiana (vm) motori para a Gm e a mesma coisa de amarrar cachorro com linguiça mais cedo ou mais tarde e ainda mais com a crise chegando e lógico que a gm montaria uma planta para ela mesmo fazer a gm montagem ou exigirá do fabricante que coloque o motor pronto aqui. . Se tivessem desenvolvido um produto de qualidade teriam as montadoras nas mãos agora é tarde a ford já tem seu motor a gm o seu (do seu jeito) e todos os fabricantes tem o seu... Quem ganha com isso a Cummins. ....

    ResponderExcluir
  11. E o lucro os empresários não querem abaixar...preferem fechar e demitir. A culpa não é só do governo!

    ResponderExcluir
  12. Anônimo, me responda , que lucro??? Se uma empresa não tem para quem vender seu produto, onde está o lucro??? Quem ganha?

    Horas, pare com essa ladainha. Só em países comunistas e bolivarianas as empresas produzem sem ter para quem vender, pois simplesmente o governo as obriga a fazer isso, mas dai, se não entra dinheiro em caixa, como é que vão pagar os salários? Como é que os donos vão receber seus honorários?

    Em casos como estes, todos perdem. Patrões, empregados. Se uma empresa fecha, quem você acha que fica responsável por correr atrás de pagar as dividas da empresa. O empregado que foi demitido? Ou o patrão que na maioria das vezes precisa se desfazer de patrimônio pessoal para pagar os débitos?

    ResponderExcluir
  13. Lacra no 13 bando de imbecis. Isso é só o começo. A situação ainda vai piorar muito mais.

    ResponderExcluir
  14. Triste... A incompetência de alguns decretando as dificuldades e sofrimento de muitos! Brasil tem quase TUDO para ser o maior... E quem sabe disso e tem como resolver, está mais preocupado em se beneficiar do sistema de forma ilícita, enriquecendo e deixando cada vez mais o "cada um por cima" evidente... Lamentável.

    ResponderExcluir
  15. Na próxima, aperte 13 e "confirma".

    ResponderExcluir
  16. O próprio funcionário entrevistado assumiu que os governantes que eles elegeram, nada fizeram e nem se pronunciaram a respeito. Bem feitos seu trouxas, votaram no PT e agora aguentem as consequências. O PT que se diz dos trabalhadores até agora só fez contra os trabalhadores aumentando impostos e o desemprego. Na próxima eleição, aperta o 13 de novo seus imbecis. Enquanto o Lula e Dilma vivem em mansões gastando o dinheiro público, os trouxas que votam nesta corja estão perdendo seus empregos. CHUPA TROUXAS!!!!

    ResponderExcluir
  17. É nisso que dá cair no conto desses sindicatos de m3rd4 e do governo de esquerda populista que temos que coloca o empresário como um demônio explorador de escravos quando na verdade são os alicerces da economia gerando emprego e riqueza para o país. Sindicato só serve para encostar os bundas rachadas parasitas que não lograram êxito na carreira política.

    Em 2018 tá lá o Lula de novo animando essa cambada de otário convencendo eles que o empresário que lhes dá emprego é o causador de todas as mazelas da sociedade. Lacra mais o 13 aí cambada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcus Felipenovembro 12, 2015

      Perfeito seu comentário!

      Excluir
  18. Este é mais um exemplo de desconstrução do país. Mão de obra especializada, excelente produto, localização de fabrica com logística privilegiada, Canoas Centro industrial, e as exportações com o dólar valorizado? Temos que ver com estranheza. Acho que nesse caso até o CREA deveria ser envolvido para equacionar o problema. Que Deus nos ajude e ilumine a todos. Somos de sao Paulo irmãos

    ResponderExcluir
  19. Nenhum sindicato serve para nada.....so querem a "taxa" anual q todo o infeliz trabalhador tem q pagar....e o pior é que os coitados ainda apoiam as manifestaçoes de sindicato

    ResponderExcluir
  20. Essa mulher (dilma) junto com toda essa canalhada PTISTA, nenhum deles não era para ter saido dos porões do DOICOD, deveriam ter sumido lá, hoje criticam os militares mais se não fosse eles tudo que esta acontecendo hoje ja teria acontecido antes, e hoje nos somos justamente isso uma COLONIA CRIMINOSAMENTE ORGANIZADA COMANDADA POR COMUNISTAS, tem autoridade que deveria ser executada em praça publica, e enquanto não se fechar aquele COVIL que insistem em chamar de congresso, não mudaremos nunca. Resumindo bem feito agora digita 13 e confirma denovo.

    ResponderExcluir
  21. É isso aí "cumpanheiros" vamos botar as multinacionais para correr. Somos contra as multinacionais, contra o capitalismo selvagem. Agora nossos cumpanheiros trabalhadores poderão viver uma vida sem desigualdades. Os gerentes, os chefes, os encarregados, os administrativos e os operários ficarão todos na mesma condição. Isso sim é igualdade para todos.

    ResponderExcluir

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br