Infestação de mariposas causa acidentes em ponte na BR 364

Enviar no WhatsApp
Segundo PRF, pista está escorregadia e causou dois acidentes em Jaru. Invasão de mariposas acontece devido a desequilíbrio ecológico, diz biólogo.

Uma infestação de mariposas já causou pelo menos dois acidentes na BR-364 na ponte sobre o Rio Jaru, em Jaru (RO), município a cerca de 290 quilômetros de Porto Velho. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a invasão no local iniciou há cerca de duas semanas e, além de atrapalhar a visibilidade, os animais mortos deixam a pista escorregadia. O biólogo Flávio Terassini acredita que o habitat natural dos insetos foi destruído.

acidentejaru_1

Conforme o agente da PRF Rubens Viana, a ponte está sinalizada com vários cones, para poder transmitir aos condutores que o local precisa de cuidado redobrado. “A atenção deve ser maior, principalmente no período da noite, pois é quando o número de insetos é maior e, devido a pista estar lisa, a frenagem e até a condução normal do veículo ficam mais debilitadas”, afirma.

O policial explica que o Corpo de Bombeiros realiza a limpeza da ponte, mas por conta do grande número de insetos não é possível a retirada total.

Insetos que morrem na BR-364 deixam pista escorregadia  (Foto: Jaru Online/Reprodução)

Para Terassin, a infestação das mariposas pode ter surgido por causa de um desequilíbrio ecológico. “Um desfloramento que surge devido aos pastos e queda de árvores devem ter extinguido o hábitat natural da mariposa provocado o deslocamento de uma grande quantidade até a ponte”, relata.

Quanto ao fato dos insetos se aglomeram na superfície da ponte, o biólogo explica que o fato acontece pelo motivo da iluminação artificial encontrada no local. “Estes insetos são fototactistas, ou seja, se deslocam em relação à luz, a fim de se aproximar da claridade encontrada na estrutura da ponte”, comenta Terassini.

Biólogo diz que mariposas procuram luz de postes na ponte em Jaru (RO) (Foto: Jaru Online/Reprodução)

O biólogo alega que este problema deve se encerrar em breve. “Por não conter predadores naturais. A reprodução das mariposas acontece em grande escala, mas o problema não deve ser duradouro, tendo em vista que o período de vida destes insetos é curto”, finaliza.

Acidentes

Conforme a PRF, o primeiro acidente ocorreu na noite do dia 9 de novembro e causou um engavetamento entre cinco veículos. Um motociclista perdeu o controle da direção e caiu na pista. Para evitar o atropelamento, o motorista de uma carreta que estava atrás freou bruscamente e foi atingido na traseira por um caminhão, que deslisou na pista. O condutor de uma pick-up que seguia no mesmo sentido conseguiu frear a tempo, mas foi atingido por um ônibus e ficou prensado entre os dois veículos. Ninguém saiu ferido com gravidade.

O outro acidente registrado aconteceu na última segunda-feira (16), quando uma motociclista que trafegava em alta velocidade perdeu o controle da direção e caiu. A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e encaminhada ao Hospital Municipal de Jaru com diversas escoriações pelo corpo.

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br