Jaruense se acidenta e reclama que Gazin abandonou tratamento

Enviar no WhatsApp
O proprietário do site Jaru Digital, Edson Ferreira de Souza, que se lesionou em um grave acidente envolvendo um veículo com funcionários do Grupo Gazin, reclama que a empresa abandonou o seu tratamento. Edson sofreu uma lesão na coluna cervical e necessita urgente de uma cirurgia reparadora.

IMG_0007

O acidente ocorreu no dia 21 de outubro de 2013, na RO-133 a cerca de 10 quilômetros de Machadinho do Oeste. Edson  estava em uma caminhonete Mitsubishi L-200, conduzida pelo advogado Sidnei da Silva, quando aconteceu uma colisão frontal com o veículo Volkswagen, modelo Gol, placas ASB-7998, de Douradina/PR, conduzido por Jaime Henrique Dias, funcionário do Grupo Gazin.

Na época o condutor do Gol admitiu que cochilou ao volante, invadiu a pista contrária e provocando o acidente. Segundo Edson, devido à lesão que sofreu na cervical após o acidente, procurou a empresa para dar suporte e, com muito custo, eles assumiram o tratamento.

Edson

Mas, quando o médico sugeriu que fosse realizada uma cirurgia, eles pararam de custear o tratamento médico e acionaram a seguradora do veículo, que por sua vez, bloqueou o prosseguimento do tratamento.

“Foram recolhidos todos os documentos, mas até hoje não me deram uma resposta, inclusive, como eu estava sem poder trabalhar, fiquei recebendo o benefício do INSS, mas foi cortado”, declarou Edson, que informou que devido a isso foi obrigado a procurar o meio judicial para ter o seu tratamento de volta.

“Cada dia que faço alguma atividade que exija esforço físico, não consigo dormir com fortes dores. Ainda contínuo aguardado uns exames que foram encaminhados para Porto Velho já faz quatro meses, marcados todos com urgência, porém sem resposta até o momento. Tenho também várias receitas prescrevendo remédios controlados, mas não comprei porque não tenho condições e as coisas estão piorando por causa das contas que acumularam. Já recebi várias cartas de advogados dos cartões de crédito pedindo a quitação dos mesmos, se não irão fazer o aresto dos meus bens”, finalizou ele, que espera que os proprietários da empresa se sensibilizem com sua situação e o ajude com o tratamento.

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br