Corpos de piloto e empresário são encontrados 1800 metros da queda

Enviar no WhatsApp
Corpos de piloto e empresário são encontrados a 32 metros de profundidade e a 1800 metros do local das buscas Publicada em 15 de fevereiro de 2016 por Redação comments 0 facebook twitter linkedin googleplus. O monomotor que caiu minutos após decolar no dia 1º de fevereiro próximo a Ilha do Campeche, em Florianópolis, foi encontrado na manhã desta segunda-feira. Segundo o tenente-coronel Elton Souza Zeferino, do Corpo de Bombeiros, pedaços maiores do cockpit foram localizados a cerca de uma milha náutica (cerca de 1.800 metros) do local onde as buscas foram concentradas na região Leste e Sul durante duas semanas. 




A área foi encontrada na última tentativa da empresa Sulmar Serviços Subaquáticos, contratada pelos familiares dos desaparecidos para auxiliar nas buscas no dia 4 de fevereiro. O Grupo de Busca e Salvamento (GBS) do Corpo de Bombeiros encerrou as buscas no domingo sem sucesso. — Encontramos pedaços maiores da aeronave, mas ela está bastante destruída. 



Vamos começar os trabalhos ainda hoje com mergulhadores do bombeiros e da empresa particular — explicou o tenente-coronel Elton Souza Zeferino. A princípio não serão utilizados equipamentos como guinchos para a retirada das peças. Segundo o tenente-coronel, as peças que estão a cerca de 32 metros de profundidade podem ser retiradas pelos próprios mergulhadores. 



Apesar de não ter mais chances de encontrar os dois desaparecidos com vida, a esperança é encontrar ao menos os corpos para dar uma resposta às famílias. O empresário Robson Guimarães e o piloto Marlon Neves estavam a bordo no momento da queda. — Nossa intenção é exatamente essa: encontrar as vítimas. Se acharmos, a confirmação de se realmente se tratam do piloto e do empresário será feito através de exames do Instituto Médico Legal (IML) — afirmou o tenente-coronel Zeferino.

Duas vítimas de aeronave que caiu em Florianópolis são identificadas. Bombeiros e embarcações da Marinha buscam pelos dois homens no mar. Empresário, de Rondônia, havia se mudado para SC a cerca de um mês.

O acidente

A identidade dos dois ocupantes da aeronave que caiu no mar em Florianópolis nesta segunda-feira (1º) foi divulgada. No monomotor estavam o empresário e fazendeiro Robson Guimarães e o piloto Marlon Neves, que continuam desaparecidos.

Os dois iam para Ji-Paraná, em Rondônia, de onde são as famílias deles e onde ficam os negócios de Guimarães. Ele havia se mudado para Florianópolis a cerca de um mês, como mostrou o Jornal do Almoço (veja vídeo acima).

Queda do monomotor

O monomotor, que tinha capacidade para seis pessoas, decolou às 5h15 do Aeroporto Hercílio Luz e caiu aproximadamente três minutos depois, a seis milhas do aeroporto, perto da Ilha do Campeche.


O sistema de controle aéreo da Aeronáutica acionou o Corpo de Bombeiros por volta das 5h30, porque os militares perderam o contato com a aeronave por radar e por rádio.
Em sobrevoo, os bombeiros avistaram do helicóptero Arcanjo destroços e manchas de óleo no mar. Mergulhadores do Corpo de Bombeiros e embarcações da Marinha também fazem buscas desde o início da manhã.

Bombeiros avistaram destroços e manchas de óleo no mar (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Os Serviços Regionais de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA V) irão investigar as causas do acidente.

Do G1 SC

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br