PM de Cacoal usa aplicativo contra violência em escolas

Enviar no WhatsApp
Ferramenta já é utilizada entre comerciantes e com bons resultados,diz PM. Farão parte do aplicativo para celulares, policiais e gestores escolares.

A Polícia Militar de Cacoal(RO), município a 480 quilômetros de Porto Velho, visando diminuir os casos de violência nas escolas da cidade passou a utilizar nesta sexta-feira (29), o aplicativo de celular whatsapp para auxiliar os policiais no combate de crimes em estabelecimentos educacionais. A ferramenta já é utilizada por comerciantes.

A Polícia Militar se reuniu com diretores de escolas para explicar como será o uso do aplicativo. (Foto: Rogério Aderbal/G1)

De acordo com o comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar, Paulo Sityá, o projeto consiste na criação de um grupo no whatsapp, que será administrado pela PM, e farão parte dele, policiais e gestores escolares, que trocarão informações entre si sobre casos de violência nas escolas ou sobre pessoas que estejam em atitudes suspeitas dentro ou próximo das instituições de ensino. "Como temos um efetivo considerado pequeno precisamos criar estratégias que fazem com que a comunidade nos ajude no combate da violência", revelou.

A iniciativa se baseia, segundo Sityá, no projeto piloto criado há pouco mais de um ano com os comerciantes, e que tem auxiliado a polícia nas investigações e elucidação de vários crimes no setor. Porém, ele alertou que a ferramenta se trata de um canal informal, pois o telefone 190 continua sendo o canal oficial da Polícia Militar.

"Essa é uma ferramenta tem por finalidade facilitar a comunicação entre a polícia e as escolas, tendo em vista que por meio dela é possível repassar informações mais detalhadas, como fotos e vídeos. No entanto, os membros terão que respeitar as regras impostas pelos administradores", explicou.

Para Viviane de Oliveira, diretora da escola Cora Coralina, que fica ao lado de uma pista de skate, o projeto irá ajudar no monitorado do local, que é frequentado por grande número de pessoas tanto de dentro como de fora da escola. "Como em todo lugar existem pessoas boas e ruins, e o local já possui um histórico de violência, acredito que esse grupo irá nos ajudar a dá mais segurança ao espaço", relatou.

O projeto, inicialmente será implantado apenas nas 16 escolas da rede estadual, mas a ideia, de acordo com a Polícia Militar, a ideia é estender o projeto também para a rede municipal.

Rogério Aderbal
Do G1 RO

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br