Cheia histórica do Rio Jaru deixa várias famílias desabrigadas

Enviar no WhatsApp
Cidade de Jaru também está sem abastecimento de água, segundo Caerd. Corpo de Bombeiros ainda não possuem número de pessoas atingidas. Por causa das chuvas dos últimos dias, o nível do Rio Jaru subiu e deixou várias famílias desabrigadas em Jaru (RO), a cerca de 290 quilômetros de Porto Velho. Segundo aferição da Agência Nacional de Águas (Ana), na segunda-feira (28) o rio atingiu a marca histórica de 11 metros, ou seja, três metros acima do normal.

Famílias retiram móveis de casa após cheia em Jaru (Foto: Jaru Online/Reprodução)

Com a cheia, o abastecimento de água no município foi interrompido, pois as bombas de captação ficaram submersas, segundo informou a Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia (Caerd).

De acordo com comandante do 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros, tenente Roberto Leal, desde a segunda-feira vem subindo e alagando casas e comércios nos setores 2 e 3. “A todo o momento estamos recebendo chamados de pessoas por conta da enchente e estamos auxiliando na retirada das famílias dos locais de alagamento”, contou o comandante.

Ao G1, o titular da Secretaria Municipal de Assistência Social (Sema), Fabiano Moreira, disse que ainda não há um número exato de famílias desabrigadas e que a até o momento não há pessoas alojadas nos abrigos municipais preparados para recebê-las, uma vez que estas optaram por ficarem na casa de parentes.

Cidade também está sem abastecimento de água, em Jaru (Foto: Jaru Online/Reprodução)

“Dois salões de uma igreja católica e outra evangélica já se colocaram à disposição para receber as pessoas, assim como também temos preparado o Centro de Convenções Municipal”, explicou o secretário.

Sem água

A Caerd informou que devido à cheia do rio, as bombas de captação ficaram submersas e, desde a segunda-feira, todos os setores do município estão sem abastecimento de água e ainda não há previsão para que a situação seja normalizada.

"Temos um reservatório na sede da Caerd, mas que já está diminuindo, uma vez que os órgão públicos estão vindo buscar água. Esperamos que o nível do rio abaixe para podermos verificar o problema, resolvê-lo e retomar o abastecimento na cidade", disse a superintendente da Caerd em Jaru, Ilma Oliveira dos Anjos.

Franciele do Vale
Do G1 Ariquemes e Vale do Jamari

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br