Mãe denuncia abuso sexual da filha de 9 anos pelo padrasto foragido

Enviar no WhatsApp
A mãe da vítima, contou ao Cacoal NEWS durante entrevista, que morava com Ivan Leandro de Souza a 14 anos e que quando foi morar com Ivan, estava viúva do pai da jovem Carollainy. P.S. que na época, tinha apenas 3 anos de idade.

A jovem contou a uma vizinha que Ivan a abusava sexualmente, tocando seus seios, acariciando e chupando suas partes íntimas, penetrando seu dedo nos órgãos genitais da menina e pedindo que a menina também se tocasse enquanto estava com ele. A jovem também relatou a vizinha que essa situação era vivida pela menor, desde os 9 anos de idade. Chocada com o relato da jovem a vizinha, orientou que a menina pedisse um celular de presente para a mãe e que em segredo, gravasse os abusos, para que pudesse comprovar o que estava dizendo.


Ivan Leandro de Souza

A então menor, pediu o celular para a mãe, dizendo que estava próximo do seu aniversário de 16 anos, e que por esse motivo, ela queria um celular bom. A mãe então deu o aparelho para a filha, que com o próprio celular, fez a gravação que incriminaria o padrasto. 

Ouça abaixo a conversa, onde o Ivan, o padrasto, chora, pede perdão e promete nunca mais abusar da enteada, enquanto pede para a jovem que não contasse o fato a ninguém. O áudio acabou servindo como prova posteriormente, para a condenação de Ivan Leandro de Souza (foragido) a 15 anos de prisão em regime fechado. 


Transcrição do Áudio: Entenda todo o áudio traduzido em texto no slide abaixo com os documentos oficiais do processo, obtidos com exclusividade pelo Cacola NEWS.


Boletim de ocorrência, transcrição completa do áudio em texto e perícia realizada pela Polícia Civil nos áudios gravados pela vítima

A DESCOBERTA DO ÁUDIO GRAVADO PELA FILHA

Após a gravação do áudio, a jovem foi passar um dia na casa da sua melhor amiga, chegando lá, contou toda história para a família da amiga, que a orientou que ela passasse o áudio gravado para um notebook. A jovem então ligou para sua mãe pedindo o notebook, então ao anoitecer, a mãe e o padrasto foram levar o notebook para a filha na casa da amiga. A mãe notou que o então companheiro ficava olhando para enteada, mas não desconfiou de nada no momento. 


Ivan Leandro de Souza

No dia seguinte, a vizinha questionou a mãe sobre a agressividade da sua filha com as pessoas, incluindo a mãe e o padrasto. A mãe acreditando ser uma rebeldia adolescente, respondeu que era falta de surra. No entanto, a vizinha que já sabia do fato, disse que não, que havia um problema entre sua filha e seu marido Ivan, a vizinha disse ainda, que havia um áudio que ela precisava ouvir.

Diante do que ouviu da sua vizinha, a mãe ligou para a casa da amiga onde sua filha  e pergunto: "G. você está sabendo de alguma coisa entre a Carol e o Ivan?" Então sua amiga respondeu, que sua filha que precisava lhe contar o que houve. A mãe insistiu, querendo saber o que havia e sua amiga apenas respondeu: "A M. "aconteceu", tem até uma gravação". A mãe pediu pra que a amiga passasse o telefone para sua filha, e ao perguntar pra filha o que havia acontecido, sua filha apenas respondeu: "A mãe, aconteceu, aconteceu" e desligou o telefone. 


Ivan Leandro de Souza

PAIXÃO SEM LIMITES

Neste momento a mãe entrou em choque e desesperada, ligou para uma outra amiga e para o patrão de Ivan. Para a amiga, disse que Ivan "mexia" com sua filha desde criança, já para o patrão de Ivan, disse que os dois tinham um caso e para ambos disse que o mundo estava caindo sobre sua cabeça. A mãe contou com exclusividade ao Cacoal NEWS, que como ninguém lhe contava o que de fato estava acontecendo e como ela estava transtornada, era nessas duas possibilidades que ela pensava no momento. 


Ivan Leandro de Souza

A FUGA DE IVAN

Após ligar para o trabalho de Ivan, o patrão pede que a mãe se acalme, dizendo que Ivan já estaria indo almoçar e ainda pede pra que a mãe da jovem "não mate ninguém, não faz nada não". Ivan chega em casa normalmente como se nada tivesse acontecido, estacionou sua moto dentro do quintal, entrou em casa e perguntou: "O almoço tá pronto?" e a mãe reponde: "Vai almoçar amor". Ivan fez seu prato e comeu em pé olhando para a esposa.

Quando terminou de comer, a mãe questionou: "Ivan, faz favor, senta aqui, o foi que você fez com a Carol desde os 9 anos?"


Ivan responde: "Cê tá loca, cê tá doida?, fez o que?"

A mãe: "É, por que diz que você meche com a Carol desde os 9 anos e tem até uma gravação"

Ivan responde: "Cê tá doida? Cê tá loca Mariza? Eu nunca fiz nada com a Carol não, cê tá loca?" 

Em seguida, Ivan entrou para o quarto, vestiu uma calça, voltou, pegou sua camisa e todos os seus documentos e já na sala de sua casa, coloca a mão no bolso como se o celular tivesse vibrado, e simula ter recebido uma ligação, e ao telefone, diz que esqueceu de deixar a chave do caminhão na firma e diz que já vai levar. Ivan guarda o telefone e diz pra mulher: "Não sai daqui não, eu vou lá só deixar a chave e já volto aqui pra nós conversarmos e colocar tudo em pratos limpos."

Segundo a ex mulher de Ivan, assim que ele saiu, ela ligou no seu celular e o telefone estava desligado. 

O BOLETIM DE OCORRÊNCIA

Após essa situação, a vítima ficou alguns dias em Pimenta Bueno e ao retornarem a Cacoal, junto com a irmã, registraram o Boletim de Ocorrência na Delegacia de Cacoal. Em seguida mãe foi até a Delegacia, verificou o depoimento da filha e obteve uma cópia do B.O. Segundo a mãe da vítima, o patrão do acusado estava acobertando o mesmo, induzindo a mãe a depor na justiça alegando que o marido estivesse apenas viajando e não fugindo da situação. Na época do ocorrido foi foram feitos exames médicos e uma perícia técnica nas gravações de áudio realizadas pela vítima com seu celular, que posteriormente, serviram como provas para a condenação de Leandro, padrasto da jovem que sofreu os abusos. Cópia do Boletim de Ocorrência no slide do início da matéria, incluindo a perícia feita nas gravações da vítima pela Polícia Civil.

A CONDENAÇÃO A 15 ANOS DE PRISÃO

Ivan Leandro de Souza acabou sendo condenado pela justiça em primeira instância a 15 anos de prisão, sendo em regime inicial fechado. No momento Ivan Leandro de Souza se encontra foragido da justiça e mesmo foragido, segundo a mãe da vítima, o réu estaria tentando recorrer ao STF em Brasília, no momento, o processo estaria nas mãos de uma desembargadora em Porto Velho e segue em segunda instância na justiça.

O processo onde consta a condenação de Ivan Leandro de Souza, é o processo de número 
0002141-94.2014.822.0007 que pode ser consultado abertamente a qualquer pessoa através do site do Tribunal de Justiça de Rondônia, o TJRO.

O TRAUMA PISICOLÓGICO

Em matéria exclusiva a TV Allamanda SBT de Cacoal, a vítima conta sobre os abusos sofridos pelo padrasto e sua mãe da uma declaração pedindo apoio na localização de Ivan Leandro de Souza. A mãe da jovem afirma também que o fato acabou contribuindo muito para o afastamento da relação mãe e filha e que hoje procura refazer os laços afetivos com sua filha. A jovem, vítima dos abusos também reconhece que isso acabou trazendo traumas e mudanças de comportamento que poderão acompanhá-la pelo resto de sua vida. 


Reportagem do SBT, sobre abuso sexual de menor em Cacoal RO, pelo padrasto

Segundo relato da mãe da vítima com exclusividade ao Cacoal NEWS, uma de suas maiores revoltas, além da injustiça, dos abusos e traumas cometidos contra sua filha, seria o fato de Ivan Leandro de Souza, mesmo condenado, seguir a vida tranquilamente foragido, inclusive segundo a mãe da jovem, continuaria recebendo salário do seu emprego na época vivendo foragido de forma clandestina, contrapondo a justiça. 


RELATÓRIO DA DELEGADA DE POLÍCIA ANITA XANDER REFERENTE AO ABUSO SEXUAL ACERCA DO IPL. N° 023/2014



Arquivo Pessoal 

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br