Comerciantes se reúnem com secretário e cobram reforço policial em Cacoal

Enviar no WhatsApp
No início de julho, um ofício foi enviado ao Governo solicitando reforço policial. Cacoal deve receber novos militares, mas há data definida, diz secretário.

Em Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, comerciantes se reuniram na última sexta-feira (22) com o secretário de Segurança Pública do Estado, Antônio Carlos dos Reis. O objetivo do encontro foi discutir sobre a possibilidade de reforçar o policiamento no município, além de buscar outras soluções para combater o crime. Na reunião, o secretário disse que existe a expectativa da cidade ser contemplada com novos militares, mas não definiu a data para efetivar a proposta.

Reunião com secretário de Segurança Pública de RO (Foto: Rede Amazônica)

No começo de julho, os empresários protocolaram um ofício ao Governo do Estado solicitando reforço policial. De acordo com a presidente da Associação Comercial e Industrial de Cacoal (Acic), Daniela Patrícia Foloni Bianchini, uma das principais cobranças dos empresários é o aumento de policiais nas ruas, pois acreditam que dessa forma a ação dos criminosos deve diminuir.

Segundo Daniela, em razão do aumento dos furtos e assaltos na cidade, os empresários do comércio não se sentem mais seguros e buscam meios para inibir a ação dos criminosos."Como já tínhamos protocolado o ofício pedindo mais policiais para Cacoal, hoje nos reunimos com o secretário para saber sobre a possibilidade da solicitação ser atendida. Também tratamos de outros assuntos pertinentes a segurança pública no município", afirmou. 

No encontro, o secretário Antônio Carlos Reis disse que há expectativa de formação de novas turmas de policiais militares, para contemplar os municípios que não foram atendidos com a formação da última turma. No entanto, o secretário não definiu uma data para a proposta ser atendida.

"Temos um quantitativo que se esperava a autorização para contratar, mas tudo tem suas prioridades e a burocracia para ser enfrentada, além disso, é preciso sermos responsáveis em relação à economia do Estado e do País, que está bastante complicada, tornando bastante difícil de concretizar qualquer planejamento", justifica.

Segundo o comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar (PM), Paulo Sityá, só no primeiro semestre do ano, a Policia Militar atendeu quase 1,7 mil ocorrências, sendo a maior parte relacionada a furtos e roubos.Para tentar coibir a ação dos criminosos, há pouco mais de um mês a PM passou a contar com 10 câmeras que fazem o monitoramento de pontos estratégicos da cidade. Outras 16 câmeras devem ser instaladas até o final do ano.

Rogério Aderbal
Do G1 Cacoal e Zona da Mata com informações da Rede Amazônica

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br