70% dos servidores da Caerd de Rondônia aderem a paralisação

Enviar no WhatsApp
Os servidores da Companhia de Águas e Esgoto de Rondônia (Caerd) iniciaram paralisação por tempo indeterminado na manhã desta terça-feira (9). De acordo com o presidente do Sindicato dos Urbanitários (Sindur), Nailor Gato, 70% dos funcionários aderiram ao movimento, que pede que a diretoria da instituição comece a negociar o Acordo Coletivo de Salário e reposição salarial anual. Em Porto Velho, os servidores estão concentrados na sede da Caerd na avenida Pinheiro Machado.

Sindur informou que 70% dos servidores da Caerd aderiram agreve por tempo indeterminado.  (Foto: Hosana Morais/G1)

Segundo Nailor, desde maio os servidores tentam negociar com a diretoria da empresa. "Foram marcadas audiências e a diretoria sequer apareceu, por isso, após meses de espera, decidimos iniciar a manifestação no estado todo até que alguém da diretoria compareça e inicie a negociação", explicou o presidente do Sindur.

Servidores estão concentrados na sede da Caerd em Porto Velho. Sindur diz que diretoria da instituição não quer negociar reposição salarial.

Conforme o Nailor, os serviços essenciais serão realizados normalmente pela Caerd. "Caso haja necessidade de religação de água ou algum vazamento uma equipe será encaminhada para o local, caso contrário os servidores permanecem em greve", informou Nailor. O G1 entrou em contato com a assessoria da Caerd, mas até a publicação desta matéria a instituição não havia se manifestado sobre a greve.

Hosana Morais
Do G1 RO

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br