Bandido invade escola e tenta matar vigilante a tiros em Porto Velho

Enviar no WhatsApp
Vítima conseguiu se proteger e revidar o ataque, afugentando o criminoso. Bandido queria a arma do vigia, acreditam trabalhadores da escola.

Um vigilante de 33 anos, que estava de serviço na Escola Joaquim Vicente Rondon, na Zona Sul de Porto Velho, foi atacado a tiros na noite desta terça-feira (9) por um homem que usava farda de estudante. Segundo o vigia, o bandido portava uma pistola calibre 380 e, ao se aproximar dele, na cozinha da escola efetuou vários disparos. Durante a tentativa de homicídio, as luzes da escola foram desligadas de propósito. Logo depois o suspeito fugiu  com um comparsa. NInguém foi preso.

Vidro de porta de escola quebrou durante tiroteiro, em Porto Velho (Foto: Toni Francis/ G1)

Segundo funcionários da instituição, como já tinha suspeitado do suposto aluno, o vigilante conseguiu se proteger dos tiros e revidou o ataque, afugentando o criminoso que correu e, em seguida fugiu na garupa de uma moto. "Ouvi o barulho do motor de uma moto", disse o vigia. A Polícia Militar (PM) foi acionada e, depois de ouvir testemunhas, saiu a procura do suspeito, mas ninguém foi preso.

Escola foi alvo de criminosos na noite de terça, 9 (Foto: Toni Francis/ G1)Segundo uma cozinheira da escola, no início do ano um vigia teve a arma roubada por criminosos. Sabendo disso, o vigilante deixou de ficar na parte da frente e passou a observar a movimentação de dentro da cozinha. "O guarda tinha acabado de entrar quando o bandido invadiu a cozinha de arma na mão e gritou ‘perdeu seu guarda’, em seguida atirou", disse a cozinheira, que não quis se identificar.

Segundo outros funcionários, quando o criminoso começou a correr em fuga, as luzes da escola foram apagadas propositalmente. "Quando o guarda revidou, o bandido correu e um segundo suspeito pulou o muro também em fuga", disse uma cozinheira. Segundo o vigia, pelo menos três suspeitos participaram da tentativa de latrocínio.

Depois do atentado, as aulas foram suspensas na escola, mas, segundo a direção, devem ser retomadas normalmente nesta quarta-feira (10). Como medida de segurança, a empresa responsável pela segurança do local enviou outro vigilante, permanecendo dois guardas na escola.

Esse é o segundo caso de tiroteio dentro de escolas em Porto Velho. Na noite da última segunda-feira (8), um rapaz foi atacado a tiros dentro de sala de aula, na escola Escola Estadual Juscelino Kubitschek, na Zona Leste da capital. Ele segue internado em estado grave

Toni Francis
Do G1 RO

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br