MEC anuncia retorno de bolsas para a Unir

Enviar no WhatsApp
O repasse está previsto para as próximas semanas e contemplará 26 cursos de medicina.

O Ministério da Educação (MEC) anunciou repasse de R$ 9,9 milhões para o pagamento de bolsas a cursos de medicina das universidades federais sem hospitais próprios para o campo de prática na forma de internato. Há quase 2 meses alunos do curso de graduação em Medicina da Fundação Universidade Federal de Rondônia (Unir) protestaram contra o corte de 50 bolsas para preceptores, fato que prejudica e inviabiliza a continuidade do curso. O repasse está previsto para as próximas semanas e contemplará 26 cursos de medicina com total de 756 bolsas.

Alunos da Unir protestaram contra o corte de 50 bolsas para preceptores

O MEC divulgou, por meio da assessoria de comunicação, uma nota explicativa informando que está retomando o Programa de Apoio ao Internato Médico em Universidades Federais (Pró-Internato), que era anteriormente coordenado pelo Ministério da Saúde. “Os valores para o pagamento das bolsas no próximo ano também já estão previstos na proposta orçamentária 2017”, conforme nota.

Ainda segundo informações, a liberação desse recurso visa garantir a continuidade do financiamento de bolsas de tutoria acadêmica e preceptora de alunos dos cursos de Medicina. Além disso, fica responsável pelo Programa de Desenvolvimento a Preceptoria em Saúde (Prodeps) a Diretoria de Desenvolvimento da Educação em Saúde da Secretaria de Educação Superior (Sesu). “Dessa forma, o MEC assegurará os recursos financeiros necessários para a manutenção e garantia da qualidade do processo de formação médica nas universidades federais que não possuem hospitais”, citação extraída do comunicado oficial.

Manifesto

No dia 27 de junho alunos do curso de Medicina da Unir realizam uma manifestação na escadaria da Unir centro. Em ofício enviado à Secretaria de Ensino Superior, no dia 22 de junho o reitor solicita retorno urgente do pagamento das bolsas para não inviabilizar a continuidade do curso de medicina pela universidade, uma que vez que não possuem recursos para arcar com estas despesas.

O reitor Pro Tempore da Unir, Ari Miguel Teixeira Ott, ressaltou que os alunos matriculados no primeiro semestre de medicina ingressaram na universidade no dia 25 de agosto, data de início do segundo semestre de 2016. “Não houve suspensão de entradas de novas turmas de medicina”, afirmou. Os trabalhos dos preceptores aos alunos não foram paralisados mesmo sem o pagamento do recurso.

Por Ariadny Medeiros

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br