Rondônia ocupa o 9º lugar na produção de leite no País

Enviar no WhatsApp
No ranking nacional entre os 12 maiores Estados produtores de leite, Rondônia encontra-se numa posição privilegiada ocupando o 9º lugar, perdendo apenas para gigantes tradicionais, neste setor, como Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Santa Catarina, São Paulo, Bahia e Pernambuco. Correndo à frente de Mato Grosso, Pará e Mato Grosso do Sul, com aproximadamente 35 mil pequenos e médios produtores rurais gerando emprego e renda nas áreas rurais e nos perímetros urbanos.

Vaca avaliada em R$ 25 mil reais com uma produção de 40 litros de leite por dia 


De acordo com levantamentos da Secretaria de Agricultura (Seagri) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Rondônia tem uma produção média acima de 2,2 milhões de litros de leite/dia, sendo considerado o maior Estado produtor de lácteos da região Norte. Os períodos de chuva e seco alternam a produção de leite. Na época das chuvas a produção salta para 2,6 milhões de litros/dia. Na seca caí para 1,9 milhão de litros/dia. É o que se pode chamar de “efeito sanfona” vai e volta.

Em Rondônia, mais de 80% dos produtores de leite estão na faixa dos pequenos, considerando-se a falta de tecnologia no manejo do rebanho, somados ao transporte que resultam em qualidade inferior do nosso produto, diante dos concorrentes sofisticados de outros Estados. A Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron) revela um efetivo de 3.706.705 de bovinos leiteiros em todo o território rondoniense.

Vale salientar que, estudos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) mostram que o mercado consumidor de leite em Rondônia absorve apenas 35% desta vasta produção, o restante são comercializados em outros Estados. Partem em caminhões frigorificados, centenas de toneladas de queijos, mussarelas e compotas industrializadas aqui para ser empacotados em outros Estados, principalmente São Paulo, onde são distribuídos e comercializados. No mundo globalizado é assim mesmo.

Outro aspecto importante que deve ser levado em consideração tem sido a preocupação das autoridades responsáveis pela qualidade e sanidade não só do rebanho bovino como um todo, mas principalmente com o parque industrial de lácteos.

Composto por 97 indústrias, 48 com Serviço de Inspeção Federal (SIF), 29 com o selo de Serviço Estadual (SIE) e 38 tem o Serviço de Inspeção Municipal (SIM). Isso garante ao consumidor final um produto de boa qualidade.

Diário da Amazônia

    Opiniões
    Opiniões

0 Comentários:

Postar um comentário

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

 
Copyright © 2016. Cacoal NEWS Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa© Web Sites (69) 9366 7066 WhatsApp | www.dupessoa.com.br