Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
69 9 9366 7066
WhatsApp
WhatsApp

31/01/2017

Cresce a procura por vacina contra febre amarela nos postos de Cacoal

Muitas pessoas tem procurado as unidades de saúde do município este ano. Último registro da doença em Rondônia foi há mais de 16 anos.

A preocupação dos moradores de Cacoal, a 480 quilômetros de Porto Velho, com os casos confirmados de mortes por febre amarela em Minas Gerais tem feito a busca pela vacina contra a doença aumentar em 50% nos postos de saúde do município. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), o último registro de febre amarela foi há mais de 10 anos.


Cresce a procura por vacina contra febre amarela nos postos de Cacoal

De acordo com a coordenadora de vigilância em saúde, Ivani Gromann, não há necessidade de correria. “A vacinação é prevenção. Não deve ser feita de urgência”, afirma. Gromann orienta a população de que só deve se vacinar quem vai para as regiões onde os casos da doença aumentaram, ou aqueles vivem em zonas de risco, especialmente áreas rurais e de mata. A imunização deve ser feita dez dias antes da viagem.

Quem precisar se vacinar deve levar caderneta de vacinação. “Vale ressaltar que a primeira dose da vacina deve ser feita quando a criança completa nove meses, depois com 4 anos é feito um reforço. Deve tomar a vacina apenas os adultos que possuem apenas uma dose da vacina e que já esteja vencida”, informa a vacinadora Claussione Klein.

O autônomo Cleiton Ferreira vai viajar para a Bahia, onde também foram registrados casos da doença. Como no cartão de vacina dele não consta a vacina contra a febre amarela, Cleiton decidiu procurar um posto para ser imunizado. “É motivo de preocupação porque estamos vendo tantos casos na televisão e nos noticiários e agora que vou viajar vim procurar se preciso tomar ou não, já que nunca tomei”, conta.

Deve tomar a vacina contra a febre amarela: morador de município com o vírus circulando ou visitante desses lugares, 10 dias antes de viajar. Não devem tomar a vacina: grávidas, crianças com menos de seis meses, alérgicos a ovos e pessoas que vivem em áreas sem registro do vírus

Fernanda Bonilha
Do G1 Cacoal e Zona da Mata

Copyright © 2016 Cacoal NEWS | Du Pessoa Serviços Digitais.
YOUR ALT TEXT