Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
73 9 8888 1488
WhatsApp
WhatsApp

16/06/2017

Homem é baleado na cabeça ao chegar em casa em Ji-Paraná

Segundo o relato do pai da vítima, munição atravessou a cabeça do filho e ficou alojada na nuca. Suspeita é que Bruno tenha se envolvido em uma discussão na noite anterior.

Um homem de 28 anos foi baleado na cabeça quando chegava em casa no início da manhã deste domingo (11), em Ji-Paraná (RO), a cerca de 370 quilômetros de Porto Velho, conforme o relato do próprio pai. De acordo com Osvaldo Cazuza, a munição atravessou a cabeça de seu filho e ficou alojada na nuca. A vítima foi socorrida ao pronto-socorro e depois transferida para o Hospital Regional de Cacoal (RO), em estado grave.

Homem é baleado na cabeça ao chegar em casa em Ji-Paraná

Segundo informações do pai da vítima, Osvaldo Cazuza, o filho Bruno Cazuza teria voltado de uma festa, em uma casa noturna situada na BR-364, sentido Presidente Médici (RO). Por volta das 6h, quando ele chegava em casa, no Bairro Val Paraíso, com a namorada, havia uma moto com dois homens parados em frente à residência.

Conforme Osvaldo, a suspeita é que o filho tenha se envolvido em uma discussão em uma casa noturna na noite anterior. Assim que a vítima desceu do carro onde estava, um dos homens desceu da motocicleta e veio em direção de Bruno. “Pelo que soube, ele veio com uma das mãos para trás e chegou perto, tirou a mão de trás com a arma, apontou na cabeça do meu filho e atirou”, contou o pai.

https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.app.gpu549320.gpue0acd1c59d3dce0ad20934f59bd38dde

Conforme as informações repassadas por Osvaldo, a munição atravessou a cabeça do filho e se alojou no lado esquerdo da nuca. Em seguida, os dois homens fugiram do local do crime. O Corpo de Bombeiros foi acionado, e a vítima foi encaminhada ao pronto-socorro. A namorada da vítima não sofreu nenhuma violência.

Ainda de acordo com relatos do pai, ao chegar à unidade, Bruno já estava em coma e, em seguida, foi sedado. Com a gravidade, a família foi orientada a encaminhar a vítima para o Hospital Regional de Cacoal. Uma ambulância particular foi contratada e encaminhou Bruno à unidade.

Até o início da tarde, a vítima permanecia sedada e deve passar por cirurgia. “Não há nada que possamos fazer agora. Apenas peço para que quem puder ore pelo meu filho”, pede Osvaldo.

Por Pâmela Fernandes
G1 Ji-Paraná e Região Central

Copyright © 2016 Cacoal NEWS | Du Pessoa Serviços Digitais.
UNOPAR_CACOAL