Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
69 9 9366 7066
WhatsApp
WhatsApp

17/06/2017

Juíza recebe denúncia contra quadrilha que ostentava luxo com dinheiro de roubo a bancos

A Juíza Selma Rosane Arruda, da Sétima Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, recebeu nesta terça-feira (13) a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual (MP-MT) contra um grupo de 15 pessoas acusadas de integrarem uma quadrilha de roubo a bancos em Mato Grosso. O grupo teria praticado pelo menos 10 assaltos a bancos em todo estado. 

Entre os acusados está Lúbia Camilla Pinheiro Georgete, que ostentava uma vida de luxo nas redes sociais. Os gastos, conforme a apuração feita pela Operação Luxus, eram mantidos com o dinheiro dos assaltos. Lubia também teria hospedado os criminosos, após uma viagem à Santa Catarina. Os líderes da organização, no entanto, seria o suspeito Marcos Vinicios Fraga Soares, conhecido como “Pato” e Gilberto Silva Brasil, que é apontado como encarregado pelo gerenciamento dos crimes.

Juíza recebe denúncia contra quadrilha que ostentava luxo com dinheiro de roubo a bancos

Segundo a denúncia formulada pelo MP, a quadrilha foi responsável por pelo menos dois assaltos a bancos em Mato Grosso. Ambos em agências do Banco do Brasilo no município de Poconé e em Cuiabá, no bairro Morada da Serra II. Além das duas agências a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) calcula que os criminosos realizaram outros 10 assaltos.

Somente nos dois assaltos os membros da quadrilha subtraíram cerca de R$ 2 milhões, que foram 'investidos' em veículos (carros e motos) importados, lanchas, viagens, festas com amigos e mulheres. Tudo era ostentado abertamente nas redes sociais. A maior parte dos integrantes nasceu e foi criada na região do CPA, em Cuiabá.

No roteiro das viagens, está o Rio de Janeiro (RJ), local preferido dos integrantes da organização criminosa. Lá, os assaltantes ostentavam passeios de helicópteros por pontos turísticos da cidade e no Carnaval do Sambódromo da Marquês de Sapucaí. O sobrevoo com visão panorâmica do Cristo Redentor e o Pão de Açúcar, os dois maiores cartões postais da cidade, e praias paradisíacas, por exemplo, custa em média R$ 1,2 mil por hora.

Na denúncia, foram acusados os suspeitos Marcus Vinicius Fraga Soares, Gilberto Silva Brasil, Junior Alves Vieira, Cleyton Cesar Ferreira De Arruda, Thassiana Cristina De Oliveira, Augusto César Ribeiro Macaúbas, Jurandir Benedito Da Silva, Elvis Elismar De Arruda Figueiredo, Diego Silva Dos Santos, Hian Vitor Oliveira Cavalcanti, Kaio Da Silva Nunes Teixeira, Robson Antônio Da Silva Passos, Julyender Batista Borges, Dainey Aparecido Da Costa e Lubia Camilla Pinheiro Gorgete. 


Da Redação 
Cacoal NEWS

Copyright © 2016 Cacoal NEWS | Du Pessoa Serviços Digitais.
INSTA_LIKES