Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
69 9 9366 7066
WhatsApp
WhatsApp

05/07/2017

"Mãe" deixava filhinha de 4 anos ser estuprada pelo "Pai", para agradar o marido

Relações entre pais e filhos costumam ser positivas. No geral, as crianças são sempre amadas por seus pais, que costumam defendê-las dos problemas do dia a dia. Infelizmente, um crime que aconteceu na cidade de Coronel Fabriciano, no Estado de Minas Gerais, mostra que nem todos os pais pensam assim.

"Mãe" (Cadela) deixava filhinha de 4 anos ser estuprada pelo "Pai" (Demônio), para agradar o atual marido

Por lá, uma mãe cometeu um crime covarde. Ela deixou que a própria filhinha, de apenas 4 anos, fosse molestada sexualmente pelo marido dela. Na delegacia, a mulher revelou que tudo era feito, pois ela queria agradar o atual esposo, que não é o pai da criança.

De acordo com a publicação, a garotinha estava sendo estuprada desde novembro do ano passado. A mãe sabia dos abuso que a garota de 4 anos sofria, mas, segundo a mulher, não contava nada. O medo de ficar solteira era maior do que a dor de ver o homem tocar em sua filha. Além de deixar que a garota fosse molestava, a mãe cruel ainda assistia aos abusos.

A mulher disse que o seu marido tinha uma fantasia estranha e que com a garota na cama sentia estar com uma virgem, o que deixava a relação sexual dos dois melhor. Por isso, eles transariam na frente da criança inocente. Em entrevista ao site de ‘’O Tempo’’, a delegada Tereza Júlia do Nascimento falou sobre como descobriu o caso. De acordo com ela, a própria mãe teria ligado para a delegacia e feito a denúncia grave.

A mulher, que teria 32 anos de idade, revelou que o marido dela obrigava a menina a fazer sexo oral nele e que também fazia essa prática com a criança.

Imediatamente, a polícia foi ao local e descobriu que a mãe também era conivente com o abuso. De acordo com a delegada, isso foi descoberto porque a mulher entrou em contradição muitas vezes. Ao ser pressionada, a acusada, que não teve o nome revelado, acabou confessando que facilitava o estupro para agradar o companheiro.

Mulher e marido são presos por abusos

De acordo com a mãe da vítima, muitas vezes, ela era vencida pelo álcool e bêbada tinha relação sexual com o esposo na frente da garota. O mesmo acontecia quando ela tomava banho. A menina tinha que ver os pais tendo relações sexuais.

Em seguida, a menina era levada para cama, onde o homem obrigava a prática oral na criança. A mulher ainda afirmou que o marido nunca havia feito penetração na menina, pois dizia que esperaria a criança completar 12 anos, o que foi constatado através do exame de corpo de delito. Os dois acabaram presos.

Da Redação
Cacoal NEWS

Copyright © 2016 Cacoal NEWS | Du Pessoa Serviços Digitais.
UNOPAR_CACOAL