Menu Right

Top Social Icons

Publicidade
Publicidade
73 9 8888 1488
WhatsApp
WhatsApp

01/08/2017

Incêndio destrói fábrica de cabos de madeira em Rolim de Moura

Não havia ninguém na fábrica no momento do incêndio. Fogo também chegou até um escritório e a uma residência, mas não se alastrou.

Um incêndio que teve início na madrugada desta sexta-feira (28) destruiu uma fábrica de cabos de madeira utilizados em vassoura e ferramentas, que funcionava no Bairro Cidade Alta, em Rolim de Moura (RO), a 402 quilômetros de Porto Velho. De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros de Rolim de Moura, tenente José Carlos Trevisoli, para controlar o fogo, foram utilizados mais de 50 mil litros de água. Não havia ninguém no local no momento do incêndio.

Incêndio destrói fábrica de cabos de madeira em Rolim de Moura

Trevisoli contou ao G1 que a equipe do Corpo de Bombeiros foi acionado por um vizinho da fábrica, por volta das 3h30, informando que no local estava ocorrendo um incêndio. Porém, quando a equipe chegou o fogo já estava com grandes proporções.

“Devido o horário, o fogo demorou a ser percebido, então quando chegamos ao local o fogo já havia consumido boa parte da fábrica. Outro fator que contribuiu para o rápido alastramento do fogo, foi o contato direto com a madeira, matéria-prima utilizada para a fabricação dos cabos que é um material combustível”, explicou o comandante.

Além da fábrica, o fogo também chegou até um escritório, que fica no mesmo terreno e a uma residência que fica próxima. Entrentato, os bombeiros conseguiram através do resfriamento impedir que o fogo se alastrasse.

Os prejuízos causados pelo incêndio na fábrica ainda não foram calculados, porém todo o maquinário utilizado na produção e até uma empilhadeira foram destruídos, além de um carregamento completo de cabos que deveriam sair do local na manhã desta sexta-feira.

Trevisoli acredita que o fogo tenha sido provocado por curto-circuito ou criminoso, tendo em vista que a fábrica não fica localizada próxima a vegetação e do lado de fora não havia nenhuma fonte de emissão de fogo.

Alerta

O comandante pede para que a população fique atenta nesse período, pois devido ao tempo estar seco a incidência de incêndios é maior. Ele conta que, na noite de quinta-feira (27), a equipe foi chamada para atender a um princípio de incêndio em um comércio causado por curto-circuito. Um outro registro também ocorreu na madrugada de sexta-feira em uma residência, que fica localizada próxima a uma vegetação.

Incêndio destrói fábrica de cabos de madeira em Rolim de Moura

“Peço que as pessoas evitem deixar madeiras empilhadas próximas às residências, e não coloquem fogo em vegetação, pois ele pode passar para residências. As fiações elétricas antigas também devem ser vistoriadas e, caso necessário, feita a substituição. Essas são algumas medidas que podem evitar incêndios”, alertou Trevisoli.

Na manhã de sexta-feira, ainda era possível ver algumas labaredas de fogo na fábrica, já que as madeiras utilizadas na fabricação dos cabos é de lei, e como são duras demoram para apagar.

Da Redação 
Magda Oliveira
G1 Cacoal e Zona da Mata

Copyright © 2016 Cacoal NEWS | Du Pessoa Serviços Digitais.
UNOPAR_CACOAL