Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

13/08/2016

Advogado acusado de encomendar morte de colega em Buritis é preso

O advogado de Buritis, Alceu Scopparo Filho, acusado de ser o mandante do assassinato de outro advogado, Orli Rosa.

Policiais civis do Grupo de Investigação e Captura (GIC) e do SEVIC do DP de Buritis prenderam ontem (18) Roberto dos Santos Araújo, que confessou ter matado o advogado Orli Rosa a mando do advogado de Buritis  Alceu Scopparo Filho. A confissão resultou na prisão do advogado Alceu, que supostamente encomendou a morte de seu próprio colega de profissão.


O assassino confesso Roberto dos Santos Araújo foi preso por volta das 14h, no Hospital Estadual João Paulo II, em Porto Velho, quando fazia visita a sua esposa internada. Ele confessou à polícia que Alceu S. Filho prometeu a quantia de R$ 5 mil para que Roberto dos Santos Araújo e seu irmão Robson dos Santos Araújo (preso dia no dia 30 de novembro de 2006) matassem Orli Rosa. Porém, de acordo com Roberto, o suposto mandante do crime não cumpriu com sua promessa de pagamento.

Após o interrogatório de Roberto, o juiz de ofício  Leonardo Leite Mattos e Souza, decretou a prisão do advogado Alceu S. Filho, que foi preso ontem, em sua residência localizada no município de Buritis. O advogado recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Ariquemes, onde prestou depoimento e se encontra detido.


O assassino e o suposto mandante do crime foram interrogados pelo delegado do 2º DP de Ariquemes,  Thiago Leite Flores, na presença do representante da OAB,  José de Assis dos Santos e do promotor de justiça, Elias Chaquian Filho.

Ainda conforme depoimento de Roberto dos Santos Araújo, quem efetuou os disparos contra o advogado Orli Rosa, foi seu irmão Robson, que teria descarregado toda a munição da arma, depois recarregado a arma e disparado novamente toda a munição. A versão do crime contada por Roberto é diferente da que relatou Robson, o que levou a polícia a pedir uma acareação futura entre os irmãos.

No depoimento de Robson, ele diz que o crime não foi mandado e que o assassinato ocorreu porque o advogado Orli Rosa não quis defender uma causa em favor dele próprio, o que teria causado a revolta.

O crime

O homicídio do advogado Orli Rosa aconteceu na noite do dia 28 de novembro, às 19h45, quando ele e sua esposa estavam em sua residência, situada na Rua Califórnia, 2049, setor 07, e dois rapazes entraram na casa efetuando disparos em direção ao advogado. 

Do Cacoal NEWS
Imagens Redes Sociais

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Cacoal NEWS - Notícias de Cacoal e Região | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488
Cacoal_NEWS