Cacoal_NEWS
Policiais civis e delegados acampam na ALE e cobram PCCS pra categoria | Cacoal NEWS - Notícias de Cacoal e Região

Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

15/12/2016

Policiais civis e delegados acampam na ALE e cobram PCCS pra categoria

Medida é pauta de reivindicação desde 2010, diz presidente do Sinsepol. Se projeto não for encaminhado até sexta (16), só será votada em 2017.

Policiais e delegados da Polícia Civil iniciaram nesta segunda-feira (12), em Porto Velho, uma mobilização estadual. Os profissionais decidiram acampar no perímetro da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO), na tentativa de forçar o Governo do Estado a encaminhar à casa do legislativo o projeto que instituiu o Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS) para as duas categorias.



Segundo Rodrigo Marinho, presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Rondônia (Sinsepol), a medida é pauta de reivindicação desde 2010. Conforme o sindicalista, no final de 2015 o governador Confúcio Moura se comprometeu de encaminhar o projeto de lei no início do próximo ano legislativo, que seria em fevereiro deste ano.

Novas reuniões aconeceram entre a categoria e o chefe do Executivo e um novo prazo, até 30 de novembro, foi estabelecido. "O governo não cumpriu nenhum prazo. Agora, vamos acampar na Assembleia Legislativa e só sairemos quando o projeto for encaminhado para votação", explicou Marinho.



A mobilização teve início após uma assembleia geral, ocorrida no início da tarde desta segunda, no Sinsepol. Em seguida, policiais e delegados da capital e do interior, se dirigiram à sede do Poder Legislativo e participaram de uma audiência pública. Na audiência, foram tratadas questões econômicas e os efeitos da crise nas pastas do Executivo.

A delegada Rosilei de Lima, que esteve presente nas reuniões, disse que o governo já sinalizou positivamente para o encaminhamento do projeto. "O governo vai apresentar um projeto de baixo impacto, até por conta do acordo firmado com a União para conter gastos, mas até agora não encaminhou o documento para a votação na Assembleia, e é isso que estamos cobrando, a efetivação do projeto de lei", explicou.

Segundo as lideranças do movimento, o Executivo tem até a próxima sexta-feira (16) para encaminhar o projeto para votação. Se não acontecer, a matéria só poderá ser votada em fevereiro do próximo ano, quando inicia o ano legislativo de 2017.

Os policiais prometem permanecer nos corredores da ALE-RO até o governo encaminhar o projeto. As policiais Erilene Chagas, de Ministro Andreazza, e Lilian Zimermann, de Cacoal, por exemplo, já escolheram o local onde, segundo elas, passarão as noites até o governo se sensibilizar. A reportagem do G1 entrou em contato com a assessoria do Governo por telefone, que informou que o órgão se manifestará na manhã desta terça-feira (13).


 Postagens Automáticas e Agendamentos em Grupos Fechados Secretos e Públicos do Facebook Automaticamente
Com apenas alguns cliques você envia postagens para todos os grupos e páginas que participa mesmo sem ser Administrador. Sem mensalidades e sem ter que pagar para anunciar no Facebook! Perfeito para o seu negócio! Comece hoje mesmo a se destacar! Clique na imagem e saiba mais!
Toni Francis
Do G1 RO

Um comentário

  1. Você está procurando um emprestador de empréstimo legítimo? Você realmente precisa de empréstimo urgente para iniciar seu próprio negócio? Você está em dívida? Esta é a sua chance de alcançar seus desejos e damos empréstimos pessoais, empréstimos comerciais e empréstimos corporativos e todos os tipos de crédito de 2% para aconselhamento ou mais informações entre em contato conosco por e-mail beverlyloan.institute@gmail.com

    ResponderExcluir

Não aceitamos:

- Agressões e insultos contra autores, outros comentaristas e personagens citados nas colunas e matérias
- Declarações sexistas, xenófobas ou racistas
- Informações falsas
- Propaganda comercial
- Evite digitar em Maiúsculo

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Cacoal NEWS - Notícias de Cacoal e Região | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488