Na Mídia

Oi, o que você está procurando?

Viral

Motorista que se recusar a ligar o ar, pode receber multa de 1 salário mínimo

motorista-que-se-recusar-a-ligar-o-ar,-pode-receber-multa-de-1-salario-minimo

Um projeto de lei está discutindo a possibilidade de aplicar multa a motoristas que se recusarem a ligar o ar-condicionado. Leia mais!

Está em trâmite na Câmara dos Deputados um Projeto de Lei que pode penalizar com multas equivalentes a um salário mínimo os motoristas de aplicativos como Uber e 99. Isso acontecerá nos casos em eles que se recusarem a ligar o ar-condicionado em seus veículos. Essa é uma polêmica que tem sido cada vez mais recorrente entre passageiros e os próprios profissionais do volante.

O Projeto de Lei 128/24 é de autoria do deputado Marcos Soares (União-RJ). Ele proíbe que haja cobrança de taxas adicionais dos passageiros pelo uso do ar-condicionado. Isso porque trata-se de um equipamento que já é um requisito para que os veículos possam participar das plataformas digitais.

De acordo com o projeto, os motoristas que descumprirem a regra deverão ser penalizados com uma multa no valor de um salário mínimo nacional, atualmente no valor de R$ 1.412.

Entendendo a necessidade da multa

Imagem: Alexandru Nika / shutterstock.com

As ações deste tipo movidas por Procons em diversas cidades brasileiras alegam que a cobrança extra pela utilização do ar-condicionado, mesmo sendo um item pré-requisito nos veículos, é uma prática abusiva e prejudicial para os consumidores.

Ademais, o deputado Marcos Soares, autor da proposta, argumenta que se os veículos oferecidos já incluem o condicionador de ar, os passageiros devem poder utilizar esse recurso sem custos adicionais. O hábito de não ligar o ar-condicionado se iniciou durante a pandemia da covid-19 como uma medida sanitária.

Contudo, permaneceu em prática após o período crítico da pandemia como uma forma de protesto dos motoristas contra a baixa remuneração oferecida pelas plataformas digitais. Estas chegam a reter até 40% do valor total das corridas. 

Status atual do PL

O projeto segue em análise pelas comissões de Defesa do Consumidor; e de Constituição, Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados. Em caso de aprovação, não será necessária a votação em plenário da Casa, sendo atribuída autonomia de decisão às comissões. Saiba mais detalhes a seguir.

Veja também:

Fim das transferências DOC e TEC nesta quinta-feira (29), entenda!

Vale destacar que os cidadãos que se interessarem em acompanhar os trâmites do Projeto de Lei poderão fazê-lo por meio deste link.

Imagem: stefamerpik / freepik.com

Aviso Legal: Comentários e Opiniões

Os comentários e opiniões dos usuários são de responsabilidade exclusiva de seus autores. O Grupo Cacoal NEWS não endossa nem se responsabiliza por qualquer conteúdo expresso nos comentários, e reserva-se o direito de remover, modificar ou não aprovar comentários que violem nossas políticas editoriais ou que possam ser considerados inadequados.

Postar Comentário

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM

Rondônia

Acidente fatal na BR-364 em Ji-Paraná: Motorista perde a vida após colisão com carreta. Detalhes aqui.

Cacoal

Um jovem enfrentou um acidente grave na tarde deste domingo na Rodovia 208, nas proximidades da pitoresca Lagoa Azul, em Cacoal.

Cacoal

Casal de idosos envolve-se em acidente de carro em Cacoal após confusão nos pedais.

Cacoal

Acidente trágico em Cacoal resulta na morte de Leonilton Gomes de Souza, eletricista de 40 anos, após colisão com carreta.

Publicidade